51

Dia 9 de novembro de 2020, fiz 51 anos de idade! Essa sou eu, no dia do meu aniversário, com maquiagem e sem filtros.

Eu amo de paixão dar uma boa festa, mesmo sem nenhum motivo significativo. Portanto, se há uma razão, essa vontade se multiplica. No ano passado, tivemos dois motivos de grandes festas em casa, nossas bodas de prata e meu aniversário de 50 anos. Havia orçamento para apenas uma celebração, o que não reclamo, apenas descrevo. Então, optamos pela festa de bodas de prata.

Os 50 anos foram bem celebrados também, mas apenas entre Luiz e eu.

Decidi assim, deixar o festão para o ano seguinte e celebrar os 51 em grande estilo. E o diabo são as expectativas… Eu sempre sou contra a criá-las, mas às vezes é mais forte do que eu. E sim, criei uma expectativa gigantesca em realizar uma super comemoração no meu aniversário. Havia tema e tudo: a festa da boa ideia!

Preciso nem explicar, né? Aconteceu o impensável no planeta, uma pandemia mundial! De quebra, um “lockdown” fresquinho iniciando-se na semana anterior aos meus planos celebrativos! Mais uma vez, a grande festa que já havia se conformado em ser pequena, foi adiada.

É lógico que não era sobre uma festa, era apenas a gota d’água. O cansaço em recomeçar, a sensação de andar para trás, a preocupação com as notícias que vieram e virão.

Passada a frustração e o inferno astral, cá estou, com ânimo e fôlego renovados! Pode tirar seu cavalinho da chuva, Sr. COVID, como diria minha avó, sou pau de dar em doido! E agora, uma experiente jovem senhora!

O final do ano se aproxima, sei e entendo o quanto as pessoas praguejam sobre 2020. Mas sinceramente, já fiz as pazes com ele… na verdade, fiz há meses! Está perdoado! A quantidade de coisas que realizamos esse ano não foi pequena. Foi foda, mas seguimos aqui, com a perigosa sensação de invencibilidade. Faz tempo que não me sinto tão forte, segura e tão calma. Em parte, talvez pela idade, mas acredito que em boa proporção se deveu ao que esse ano nos ensinou. Da maneira mais dura, mais louca, mas aprendi.

Eu sei exatamente quem sou. Meu corpo é meu lar e estou confortável em casa, dentro da minha própria pele. A vida é uma constante mudança, o tempo passa, minha idade passa…

E tudo bem, porque tudo muda e isso também vai passar.

4 comentários em “51”

  1. Lindo Bi!! E sabemos que a sua criatividade logo criará motivos e momentos para celebrar porque afinal, você nem precisa de motivos pra isso, a vida já te trouxe pra um estado onde a celebração acontece todo dia. Mais uma vez parabéns!!! Abraços e Beijos.

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s