Notícias do novo lar

Mudamos para meu trigésimo sexto endereço no dia 16 de julho, segunda-feira.

 

Desde que cheguei a Madri, tive 6 endereços, sendo que em 2 deles nossos móveis ainda não haviam chegado. As outras quatro mudanças, fizemos com a mesma empresa. Ou seja, já somos até conhecidos! O curioso é que, dessa vez, da equipe que nos apoiou, reconhecemos dois funcionários, ambos já haviam feito outras duas mudanças anteriores nossas, estavam na terceira! Assim que conheciam nossos móveis e uma parte da nossa história.

 

Modéstia às favas, deixo tudo bastante organizado para sair. Até porque, depois de mudar tanto, nossa casa é toda adaptável. Os móveis tem rodas, as coisas são guardadas em caixas organizadoras… enfim, como sei que é parte da nossa vida, fui criando esquemas que facilitam muito. Portanto, apesar de trabalhosa como todas, nossa mudança não é difícil.

 

A maior complicação que tínhamos era o fato do edifício não ter elevador e a rua ser muito apertada. A rua se resolve interrompendo o trânsito no quarteirão por um determinado período. E eles tem um tipo de elevador externo que utilizam para realizar sua mudança pela janela. Esse elevador se chama “monta cargas” e é muito prático, agiliza uma barbaridade!

 

Pequeno detalhe, as empresas costumam achar (ou dizer) que nessas ruas apertadas do centro não cabe o tal do monta cargas e tem que ser feito pela escada mesmo. Acontece que na mudança anterior eu dei uma rodadinha de baiana e eles conseguiram usar o tal monta cargas sem o menor problema.

 

Muito bem, acho que eles esqueceram disso e dessa vez a administradora insistia em me dizer que não cabia porque não cabia. Eu disse a ela, mas vocês mesmos fizeram minha mudança anterior para cá e usaram o monta cargas! Acho que ela pensava que eu estava chutando ou confundindo com outro endereço e não me dava ouvidos. Até que me irritei e soltei o argumento definitivo: tenho fotos da mudança anterior!

 

Daí rolou aqueles segundos de silêncio, onde ela finalmente parou um pouco para me ouvir. Respondeu que ia verificar e faria o possível. De qualquer maneira, enviei as fotos a ela para que não restasse dúvidas!

 

E sim, o monta cargas veio.

 

A equipe chegou cedo, como sempre. Às 8 em ponto eles tocam na sua porta! Já sabíamos e também estava prontinha. Luiz tirou o dia de folga para me ajudar.

 

Depois que reconhecemos metade da equipe, eles ficaram até mais simpáticos. Ainda assim, como deve ser, entram como furacões na sua casa e saem mandando bala! Por volta das 13h já estava tudo no caminhão embarcado. Eles dariam uma parada para almoçar e marcaram conosco no apartamento atual às 14h30.

 

Passei aspirador rápido no apartamento, para ficar com uma carinha mais ajeitada na hora de devolvê-lo, catamos nosso gato e seguimos para o próximo endereço.

 

Luiz me deixou com Jack, para ele ir se adaptando, enquanto foi buscar um sanduíche para a gente comer também.

 

Pontualmente, a equipe chegou e tratou de desembarcar as coisas: 102 caixas + móveis!

 

Nesse apartamento é bem mais fácil, porque a rua é tranquila, nem precisou reservar vaga, temos mais espaço, a escada é boa e tem elevador. Ou seja, comparativamente, uma moleza! Não me lembro exatamente, mas acredito que por volta das 18h eles encerraram o assunto.

 

Daí fomos limpar o chão para soltar o gato. Ele fica preso no banheiro enquanto o pau come, assim não fica estressado. Fiz alguma coisa básica para jantarmos e às 21h o Luiz disse que já queria dormir.

 

Quer saber, também estou morta! Havia dormido apenas 3 horas na noite anterior e mudança cansa pacas!

 

A gente ainda tinha um aniversário para ir, mas não havia a mais remota possibilidade.

 

Fomos deitar com o dia ainda claro, porque essa época do ano só vai anoitecer depois das 22h. Nem me lembro quando dormi tão cedo assim, mas a verdade é que apaguei!

 

Na terça, acordei com a corda toda e me atraquei com as caixas, acho que abri umas 50! No fim da tarde, chegou Luiz do trabalho e me ajudou. O balanço do final do dia foram 64 caixas e uma montanha de plástico bolha! Lembrei do nosso amigo que vai mudar para o apartamento anterior. Não havia porque desperdiçar tanto material e oferecemos a ele, que gostou da idéia.

 

Na quarta-feira, terminei o restante das caixas e na quinta só sobrou algo de limpeza e arrumação. Em três dias, nossa confusão de caixas já era um lar. Na sexta-feira, o material que havia foi buscado pelo nosso amigo e quem chegasse naquele momento, jamais pensaria que acabávamos de mudar.

 

De fato, oferecemos um jantar na própria sexta, para o casal de amigos que vai ficar aqui em casa com nosso felino mimado. Assim passamos a chave e explicamos como cuidar do Jack.

 

Sábado, inauguramos a churrasqueira. Bem tranquilo, com meia dúzia de amigos. Acabou mais tarde do que imaginei, por volta da meia noite. A gente tinha outro aniversário para ir, mas não demos conta. E domingão só morgamos.

 

O apartamento novo é show! Bastante espaço, boa energia e uma terraza ótima! A rua é bem silenciosa e residencial. O extremo oposto de onde estávamos. Eu gostava da muvuca anterior, mas não estou encontrando o menor problema em me adaptar ao conforto e ao silêncio.

 

Tomar um vinhozinho na varanda, olhando o entardecer e escutando boa música é um prazer que não enjoa.

 

O gato está bem. Não está 100% adaptado, mas vai se acostumando à sua velocidade. Apesar de ainda estar agarrado ao nosso quarto, cada dia ele domina um ambiente a mais e expande seus horizontes. Ensaiou passear pela varanda, mas morre de medo do vento. Não está nervoso, já se acostumou com cheiros e encontrou seus objetos de conforto. Ele também não vai demorar a se acostumar.

 

E agora, toca a começar a organizar a próxima etapa, porque nessa quinta-feira, vamos para o Brasil de férias! Ou seja, mal terminei de arrumar a mudança e bora arrumar mala!

 

Até agora, nem tive tempo de pensar muito nisso, por uma questão de prioridades. Mas com a casa organizada, começo a me empolgar com a viagem. Minha mãe já está em contagem regressiva por lá!

 

Logo no primeiro fim de semana, vou encontrar amigos de colégio que ficaram perdidos no tempo e não vejo há somente 26 anos! Estou até nervosa! Vontade de encontrar os amigos de sempre também. E, claro, saudade da família que a gente aprende a conviver, mas permanece.

 

Enfim, podem ir separando uma cachacinha e colocando água no feijão, que eu tô chegando!

6 comentários em “Notícias do novo lar”

  1. Joia Bi…
    Casa nova… energia renovada… chuva de coisas boas pra vocês!!!!!!!!!!!!!
    Faça uma boa viagem, aproveitem nosso Rio, nosso Brasil e quando voltarem vou lá visitar meus ex-vizinhos e conhecer o apartamento show de vocês:-) !!! Beijos!

  2. Estamos te esperando aqui!!! Quero espaço na agenda! Até dia 31 tô de férias, então qq dia é dia e qq hora é hora! Beijos!

  3. Claaaaaaro que tem espaço na agenda! E quero ver a Laura que já deve estar enorme, falando três idiomas e indo para faculdade… rsrsrs… Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s