Corre da bruxa!

Como sempre, o final de semana foi bastante movimentado, mas juro que segurei minha onda ao máximo. Queria estar bem, porque na próxima segunda-feira sai nossa mudança (assim espero!) e estamos nos finalmentes da arrumação prévia.

 

Portanto, na sexta-feira fomos a um bar para o aniversário de uma amiga. Foi tranquilo e agradável. Ficamos nas mesinhas do lado de fora para aproveitar a temperatura. Para quem vive em estações definidas, esses momentos tem seu valor. Pela hora da Cinderela, puxamos nossa carroça e voltamos para casa. Eles seguiram.

 

Sábado, acordamos relativamente cedo, separei umas coisas para levar ao apartamento e de lá íamos a um churrasco.

 

Por isso, três amigos pediram carona para esse tal churrasco, que era fora de Madri. Sem problemas, galera, mas tem pedágio! Precisamos passar em Las Rozas antes e levar um monte de tralha! Vai sobrar para quem estiver no carro…

 

Eles toparam e achei foi muito bom, porque nos ajudaram a descer as coisas e, vamos combinar, que três andares carregando peso é um saco! Qualquer viagem poupada, agradecemos!  Luiz fica num mau humor do cão, parece que estou mudando sozinha e dando o trabalho para ele só de sacanagem. O que eu posso fazer, we gotta a do what we gotta do!

 

Contratamos uma equipe para a mudança, mas acontece que tem coisas que é melhor você fazer. Por exemplo, prefiro levar minhas roupas antes, caso contrário, a probabilidade de eu ter que lavar toda a roupa outra vez é enorme! Temos objetos de arte frágeis, copos de cristal que, se precisarmos repor, só importando da Áustria, garrafas de vinho, ingredientes de feijoada congelado… enfim, se não pensar nesses detalhes com antecedência, é dor de cabeça na certa em um futuro bem próximo!

 

E vamos combinar, estou caminhando para minha 36ª mudança, alguém se atreve a contestar a experiência?

 

Chegando lá, os amigos nos ajudaram a desembarcar as coisas, mas daí era mais fácil, porque no outro apartamento tem garagem no próprio edifício e elevador (ah, elevador… que saudade!).

 

Muito bem, entrega despachada, fomos para o tal churrasco. Fazia parte da maratona de despedidas de uma amiga, a mesma que fizemos a festinha na semana passada aqui em casa. E para a gente e nossos amigos, qualquer pretexto é motivo para festa.

 

Diferente da enorme maioria, Luiz não bebeu nada, afinal estava dirigindo e eu não estava afim de me passar, ainda tínhamos que arrumar o monte de tralha que deixamos no apartamento mais cedo. Assim que até tomei minha cachacinha, mas muito light e mais observando do que participando. Me entretenho assim também.

 

Diversão garantida, como sempre, os anfitriões super animados e o pessoal é bem legal.

 

Infelizmente, às vezes rola uma exceção e caem de pára-quedas seres que a gente não sabe o que foram fazer ali. Por sorte, nunca permanecem. Apareceram um mexicano e um belga chatos para cassilda! Sabe o pessoal que acha que porque entrou no meio de brasileiro tudo é zona? A gente ama isso de paixão, né? Me irritaram nos primeiros 15 segundos de conhecimento. Enfim, conseguiram azarar boa parte das mulheres casadas da festa, o belga achou normal tomar banho de piscina de cueca… e uma série de pérolas que nem estou afim de enumerar. Até que resolveram pentelhar na churrasqueira, onde estava Luiz e eu, dando uma folguinha para nosso amigo que costuma ser o churrasqueiro oficial. Estava vendo a hora que Luiz ia sair de voadora no belga e prontinha para contribuir, mas enfim, como pessoas educadas e civilizadas, só nos posicionamos verbalmente e com certa atitude intimidadora. Ele não nos aborreceu mais.

 

Um pessoal foi contratado para tocar um samba e música ao vivo sempre é muito mais legal. Não eram os que costumam tocar nas nossas festas, mas sempre bom ter outras opções. Dessa vez não entrei na batucada, só toquei um pouco o caxixi discretamente no meu canto.

 

E a bebida rolando solta! Luiz achou que estavam exagerando e que isso não ia dar certo. Sou um pouco mais relaxada que ele com essas coisas, mas concordo que com o sol na cuca e na piscina, é mais fácil não perceber que se passou dos limites. Mas acho o seguinte, é todo mundo maior de idade e vacinado, certo? Se os anfitriões estão tranquilos, eu também!

 

Em determinado momento, resolvemos vir embora. A festa ainda estava bombando, mas para gente estava ficando tarde. Além do mais, ficamos de dar carona para uma amiga que ia ao Rock in Rio Madrid e ela tinha hora.

 

Nem saímos à francesa dessa vez, nos despedimos de quem encontramos pelo caminho e demos carona para duas amigas, a do Rock in Rio e outra que ainda tinha um jantar para ir.

 

Chegamos no apartamento pelas 22h30 e pensei que nem ficamos tão pouco assim, afinal, havíamos saído de casa às 14h. Será que estou ficando velha? Porque estava cansada! Bom, não saímos depois disso, nem dormimos muito tarde, o que foi ótimo!

 

No dia seguinte, ficamos sabendo que pouco depois da gente ir embora do churrasco, passou a bruxa!

 

Uma amiga, que chutou o pau da barraca literalmente, caiu em um tombo besta e machucou os dois pés. Felizmente, um dos amigos é fisioterapeuta e conseguiu colocar um dedinho no lugar na hora. Enquanto ela estava na festa, até por causa do teor alcoólico, nem sentiu tanta dor, mas no domingo precisou engessar o pé e ficará 3 semanas sem poder pisar e tomando aquela injeçãozinha gostosa na barriga para evitar trombose. Ui!

 

Outra amiga, por causa de uma brincadeirinha de “vou-te-jogar-na-piscina”, acabou escorregando e bateu o cotovelo feio no chão. Precisou viajar toda dolorida no dia seguinte. Aliás, taí outra brincadeira que adoro do fundo do meu útero, esse negócio de resolver empurrar todo mundo na piscina. Tem sempre um machucado: fato.

 

Lembra do belga pentelho? Pois é, conseguiu cortar com uma faca a mão de outro amigo. Delícia, né? Ele já tinha se engraçado comigo com a faca do churrasco, quando eu estava nessa função, foi mais ou menos quando eu rosnei para ele e Luiz quis avançar no seu pescoço. Nosso amigo foi mais simpático, ou não teve alternativa coitado, e levou um belo de um corte em dois dedos.

 

A amiga que tinha o jantar e demos carona, chegou em casa e apagou: perdeu o jantar! Verdade que quando a deixamos ela estava lalari lalará… Mas felizmente, não se machucou e conseguiu levantar no meio da madrugada e se redimir.

 

E para completar o quadro, já no domingo, outra amiga bateu com a cabeça na quina da janela e foi parar no hospital!

 

Enfim, menos mal que não foi nada tão grave com ninguém e tudo tem solução, mas vamos combinar que a bruxa andou solta e eu, quando soube desse festival, tratei de correr dela! Tomei um cuidado danado no domingo, eu hein? Sai para lá uruca e deixa meus amigos em paz!

 

Mas a verdade é que (isola!) conosco não aconteceu nada mau. Acordamos bem no domingo, levamos outra leva de coisas para o apartamento novo e esperamos dois amigos que foram montar uma televisão por lá. Um deles também me ajudou a fazer uns reparos aqui e ali.

 

A ideia inicial era que, enquanto eles montassem a TV, eu faria um churrasquinho inaugural e a esposa de um deles aproveitava para tomar um solzinho. Mas a esposa foi justamente a que quebrou o pé, ou seja, que nossos planos carnívoros foram para o saco. Congelei a carne e ficará para a próxima vez.

 

Saímos de lá pouco depois das 22h. Um pouco cansada, mas feliz com a cara que está ficando a casa nova. Estou louca para mudar de uma vez!

2 comentários em “Corre da bruxa!”

  1. Oi Bia! Nossa li toda sua história de vida, primeiro quero me desculpar não sei Co o apagar a primeira pergunta, por que entrei busquei na net e t achei sem saber que era um blog já fiz a primeira pergunta, olha te admiro muito, não te conheço pessoalmente mas sinto que me identifiquei com vc, se quiser me enviar email poderemos conversar sempre, não postei meu nome nada pode me chamar de Bela, olha um dia quero te conhecer, pois te admiro, sua capacidade de lidar com a vida e com tudo, sei que és de característica nobre e sinceras e muito forte! Me envie email que te passarei todos meus contatos, quando estiver no Brasil vir até minha casa, se quiser claro! Olha um beijo aqui e noite e encontrei em ti mesmo sem me conhecer forcas a lutar! Beijso

  2. Oi, Bela! Seja bem vinda! Fica tranquila, já te respondi por lá também. Foi um período difícil, mas superado, pode acreditar. É complicado te dizer para não ficar ansiosa, porque é impossível, né? rsrsrs Mas procura mentalizar que vai dar tudo certo, porque de uma maneira ou de outra, VAI DAR TUDO CERTO! 🙂 Vou ficar na torcida por aqui, que você tenha muita sorte na sua tentativa! E se ajudar saber, tem muitas mulheres no mesmo barco, muito mais do que imaginava quando essa história toda começou para mim. E quando engravidar, me conta! 😉 Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s