Fazendo as malas

Quem mora pela Europa, principalmente pela Espanha, sabe que em agosto o povo todo tira férias.

Pessoalmente, não gosto dessa coisa concentrada em um único mês, mas fazer o que? Ainda que não sigamos agenda escolar, Luiz é praticamente obrigado a tirar ao menos uma parte das férias em agosto, ou fica mal visto pela empresa.

Enfim, se é o jeito…

Em princípio, ficaríamos em Madri mesmo, mas quando vi que teríamos duas semanas com Luiz em casa, achei um desperdício.

_ Sou uma pessoa legal, vou te dar três alternativas: Israel, Grécia ou Croácia? Eu prefiro Israel! Sou louca para conhecer Jerusalém (acho que sou a ateísta que mais vai a lugares santos!).

_ Hein?

_ Duas semanas é muito tempo para ficar em casa, a gente pode viajar só uma delas. A gente nem sabe se vai continuar morando na Europa… já pensou se a gente muda para o Brasil? Vai ser muito mais difícil…

_ Também prefiro Israel, mas não sei… vou pensar…

_ Pensou?

_ Pensei, vamos para Israel…

E mais ou menos assim começou a história! No princípio ele não estava lá muito animado, mas logo se empolgou, foi ler mais a respeito, pegar indicações e acabamos esticando a viagem até à Jordânia.

Muito bem, só tem um probleminha, apesar de serem países vizinhos, não são exatamente amigos. A gente não pode, por exemplo, alugar um carro em Israel e dirigir com ele pela Jordânia. Enfim, algumas questões logísticas que vamos tentar resolver indo de avião até a fronteira e alugando um carro por ali.

_ Luiz, e a gente vai sair dirigindo pelo deserto da Jordânia? Isso é seguro? Você entendeu que não é em todo lugar que minha habilidade para fazer amigos funciona, né?

Israel não me preocupa, ele já esteve por lá a trabalho e, fora no aeroporto, onde o revistam em lugares que nem eu conheço, o resto é tranqüilo. Ele andou perguntando para um amigo israelense e para uma amiga espanhola que já fez algo do gênero e parece que não é complicado. É na Jordânia que não sei muito bem o que esperar. Luiz tem pinta de “brimo”, vamos ver no que dá! De qualquer maneira, já estou meio passadinha para alguém querer me trocar por camelos, acho que tudo bem.

Sei que a Jordânia é relativamente liberal, o que quer dizer que podemos nos dar relativamente bem ou relativamente mal, mas faz parte. Não vou mais me encucar com isso, quero porque quero conhecer Petra e dormir no deserto em um acampamento nômade, então pronto.

Em Israel, o que me deixa mais curiosa é Jerusalém. Acredito no Jesus histórico e quem sabe ali, ao vivo e a cores, o tal do Espírito Santo me dá uma forcinha, né? Se o outro nasceu até sem os pais fazerem sexo! Não custava nada nos conceder um óvulozinho atrasado e um espermatozóide mais atrevido… não precisa ser santo… melhor até se não for…

Enfim, é isso, no próximo sábado aterrizaremos em Tel Aviv . Na volta, conto tudo!

4 comentários em “Fazendo as malas”

  1. Que maravilha!!! Boa viagem!
    Agora, eu n arriscava nesse negócio de que vc tá passadinha não! Lindona desse jeito, vale vários camelos e por via das dúvidas é melhor andar meio descabelada e , quem sabe, até forjar uma verruga no nariz. kkkkk Brincadeirinha…. Aproveitem muiiiitoooo1 bj

  2. Hahaha, o ovulozinho atrasado e o espermatozóide atrevido foi demais! Adorei essa…Boa viagem, deve ser uma viagem no mínimo energizante!
    Bjs e conta tudo na volta!

  3. Olá, a Liana do blog Ela é americana…da américa do sul, fez, recentemente uma viagem pra lá e postou um tanto de coisas legais. Abraço e boa viagem

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s