Decisões importantes

Ando pensando bastante e tomando algumas decisões. Lógico que prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo, mas às vezes é preciso tomar decisões e marcar algumas rotas ou nos perdemos pelo caminho.

Decidi ser mãe. Eu sei que já decidi que não, depois decidi que sim, depois não sabia, depois que não outra vez, depois… ai, cassilda, nem eu aguento mais essa conversa!

O fato é que esse assunto há uns quatro anos é bem mal resolvido na minha vida! Durante esse período não tomei anticoncepcionais. Talvez contasse com o acidente, o acaso, o destino… já nem me importa mais a verdadeira razão, porque ela mudou ao longo do tempo. Por outro lado, admito que nunca me empenhei realmente em ser pró-ativa nesse sentido, nas coisas mais básicas, como por exemplo, buscar meu período fértil. Francamente, até me sabotei uma porção de vezes!

O que mudou? Duas coisas, pela primeira vez senti Luiz aceitando a possibilidade da paternidade, porque uma coisa é dizer sim, a outra sou eu acreditar, porque as atitudes sempre nos entregam e sou escorpiana. Acredito muito mais no que o corpo diz do que a boca fala. A segunda coisa que mudou fui eu mesma. Só agora acho que entubei nas entranhas o fato de poder ser mãe, acima do que simplesmente ser capaz de ter um filho. Tarde, né? Pois é, mas foi só agora, paciência.

Existe uma consideração fundamental que talvez não tenha ficado clara, decidi que posso ser mãe, independente de que sangue tenha essa criança.

Muito bem, vamos a aspectos práticos, faço 42 anos em novembro. Estou no limite do limite e nem sei mais se sou fértil ainda! Mas resolvi dar um último fôlego, para não me arrepender de não haver tentado direito.

Parei de beber álcool, abstêmia total! Pelo menos nos próximos meses de tentativa. Achei que fosse ser difícil, considerando as selvagens noites madrileñas e a oferta de vinhos disponíveis, mas com toda franqueza, não está me custando nada. Tenho a vantagem da força de vontade, o que me falta em juízo, me sobra em disciplina.

Comecei a tomar ácido fólico, afinal, mal não faz. E, seguindo recomendação de uma amiga, também estou tomando um tal de Utrogestan, que é um suplemento de progesterona.

Comprei um teste de ovulação e hoje já é o terceiro dia que faço e dá negativo. É bem frustrante, achei que fosse lidar melhor com a situação, mas acho que faz parte.

Não tenho a menor intenção de fazer algum tratamento como inseminação artificial. Se já fico frustrada com um teste negativo de ovulação caseiro, imagina em um tratamento desses! Sem chance, uma pessoa precisa conhecer seus limites.

Em princípio, tento essa estratégia até o fim desse ano.

E se não der certo?

Como disse antes, talvez de maneira não tão clara, não preciso parir para ser mãe. A adoção é uma alternativa que cada vez me parece mais próxima. E sim, estou pensando seriamente a respeito e Luiz topou.

Mesmo não tendo desistido ainda de engravidar, comecei a me informar a respeito de adoções. Olha, não é mole! Primeiro que já é difícil decidir em que país começaria esse processo. Hoje moro em Madri, mas é um ano em que tudo pode mudar! De qualquer maneira, se quiser adotar uma criança espanhola, o tempo de espera está entre 8 e 10 anos! Acho inviável. Mas se topar entrar no processo de uma criança estrangeira (o que é meu caso), o tempo cai por volta dos 2 anos. No Brasil, eu não tenho informações. Mas se alguém tiver, eu quero.

Fiquei na dúvida se deveria ou não abrir essa informação, porque é algo bastante íntimo. Pressão é tudo que não precisamos nesse momento. Mas cheguei a conclusão que, depois de 17 anos de casada e sem filhos, todo tipo de cobrança e pressão que já ouvi… estou mais do que calejada! E vai que alguém pode me ajudar? Eu acredito na melhor intenção das pessoas, um pouco de torcida e canja de galinha não fazem mal a ninguém!

E é isso, sigo esperando para que lado o destino nos levará, mas dessa vez, pelo menos a gente está dando uma força para ele!

15 comentários em “Decisões importantes”

  1. Ai chica, até me emocionei !!!! Caracaaaaaaaaaaaaa olha só os sinais , agora sabe o que me veio na cabeça? Aquela espanhola que estava na festa, “a troco do quêeeeee” foi lembrar daquela musica “pare de tomar a pirula, pare de tomar a pirula” , caraca!!!!

    “E venha o que vier” , totalmente apoiada em qualquer decisao ! E é exatamente o que voce disse : “17 anos de casada e sem filhos realmente a gente escuta todo tipo de cobrança”, se eu que tenho 11, o primeiro que me perguntam é se tenho filhos, imagino com 17.

    Beijos com carinho 🙂

  2. PARABÉNSES,

    Plural dobrado nos parabéns, porque na verdade são 4 parabénses:

    – Pra você….
    – e também para o Luiz;
    – Pela decisão do fato em si…
    – e também de expô-la para a torcida.

    Assinado: TORCEDOR NÚMERO DOIS, a pateta da Didis (é ela aí em cima, né?) me tirou o primeiro lugar… affff

    Beijos honguiconguenses! 😉

  3. Mais uma da lista que vem aqui pra dizer: PARABENS!
    Olha, Bianca, eu nunca pensei em ser mae, sempre dizia (as vezes de brincadeira e as vezes nao) que meu instinto maternal ficou perdido por aì. O “comedor oficial das batatas do Luiz” veio ‘por acaso’. E, mesmo hoje, sendo mae, ainda penso que meu instinto maternal tà voando por algum lugar 🙂
    Por isso, nao venho aqui dar uma de “mae com blà blà blà”, dizer que é a melhor decisao, que ter um filho é a coisa mais linda desse mundo, etc, etc. Venho te dizer PARABENS (outra vez) por ter tomado essa decisao e, sobretudo, por ser consciente de que tb se pode ser mae de um filho nao parido.
    Desde a terra da pizza te envio todos os meus melhores desejos.
    Um bjo!

  4. Oi, Anônima Didis e Anônimo Annibal! Pois muito obrigada pela torcida 😀 Ô honguiconguense, se souber de uma bebê chinesinha querendo casa por aí, me avisa…rs… elas são muito lindinhas! Besitos

  5. Obrigada, Tati! heheheh… acho que meu instinto maternal deve andar passeando com o seu! Mas taí outra preocupação que não tenho mais. E seu comedor oficial de batatas é um fofo! 🙂 Besitos

  6. Hola Bianca, olha faz bastante tempo que nao comento aqui, mas voce tocou num assunto do qual por motivos profissionais posso te aconselhar em algumas coisas.
    Primeiro ao adotar tem de se pensar no seguinte que idade estaria disposta a adotar uma criança. Pois dependendo da idade as suas chances podem ser muito maiores ou nenhuma, nao adianta pensar me da igual a idade o sexo de onde è a criança. Nao funciona assim.
    Veja se voce quiser menina com mais de dez meses no Brasil voce adora em uns seis meses custo 6000,00 euros
    China so menina pode chegar a voce quando acabe o processo se o governo chino nao cambiar as normas derrepente de um a quatro anos nao confie nas informaçoes que te derem que o tempo è esse mesmo, preço entre 21000 e 23000 euros, e disposiçao de umas tres vijens a china uma de eles ficanco minimo seis semanas.
    Africa bebes sosropositivos tem de ir la uma miseria uma desgraça total preço 6000 mais viagens hospital medicaçao e torcer pra criança se recuperar
    Russia nao tem bebes crianças de mais de 3 anos que vivem em orfanatos prisao atualmente estao dando em adoçao criaças da Siberia, com seios disturbios psicologicos muitas filhos de alcolatras e drogaditos, com abuelas avidas de dinheiro preço de 6000 ate o ceu è o limite todos sao rubios lindos de olhos azuis predominam meninos nao sei que fazem com as meninas.
    Conselho adote no Brasil sem intervençao da embaixad espanhola como se fosse brasileira de o endereço da casa de sua mae suas chances sao muito maiores. buscque uma menina de ate onze meses e vai ver como consegue.
    Eu tenho uma amiga brasileira, que tem dois filhos adotados o primeiro ela pagou uma muler para ter o nenem, a sgunda acharam no lixo e le chamaram para oferecer e a notaria registrou como filha dela tem hoje 21 anos e a fez avo de gemeos, A menina mais amada do mundo.
    Sorte Bianca um beijo mas acho que voce vai fica gravida mesmo pra outubro.
    Antonia

  7. Oi, Antonia! Nossa quanto tempo, estava com saudades! 🙂 Olha, ando me informando e já entendi que uma adoção não é fácil. Não pretendo adotar de maneira ilegal ou como comércio e nem por uma questão financeira, mas porque a barra é pesada mesmo e as pessoas com quem você acaba tendo que se envolver não me interessam sabe. E que coisa essa tabela de preços por crianças, é assustador, caramba! Em princípio, me parece que no Brasil é mais simples (ou menos complexo). Enfim, ainda tenho algumas tentativas para fazer, então, estou dando um passo de cada vez. Como disse você, quem sabe venha em outubro, né? Mas informação nunca é demais, assim já vou me preparando psicologicamente. Besitos

  8. Oi amiga!…. fico até emocionada… devem ser os hormônios!! rsrsrs… Se precisar de alguma coisa, tenho dois casais de amigos que estão passando pelo processo de adoção aqui no Brasil, tenho certeza que podem te dar excelentes orientações, se for o caso! De qq forma, ficaremos aqui na torcida, sempre, para que venha o que for melhor para vocês! Já disse hoje que quero ser igual a vc quando eu crescer??
    Beijo enooorme!

  9. Oi, Tati! Obrigada! Depois quero conversar sim sobre esses dois casais, saber quanto tempo eles estão no processo, complicações que encontraram (ou não)… enfim, mas como disse, vou dando um passo de cada vez e ainda temos alguns meses pela frente de tentativas, né? Muito legal sua vinda por essas bandas 😀 Aguardando para ser tia honorária da Laura… rs. Besitos miles

  10. OI Bianca!Vim ler sobre sua aventura no deserto e dei de cara com essa ótima noticia!!!Fico muito feliz pela decisao e estou torcendo q outubro traga boas novas. 🙂 beijos

  11. Bi, eu tenho poucos anos a menos que você, quero ser mãe um dia e sei que vou ser, apesar de saber há uns 2 anos que não tenho mais óvulos :/ o médico disse que é uma tendência e cerca de 10% das mulheres hoje em dia tem escassos ovinhos dentro de si. Mas eu sei que ainda vou ser mae (falta o marido ainda rsrsrs), e o mais importante: mãe é quem cria. Pra mim não vai importar que nao tenha a minha cara, e se eu não puder gerar, eu adotarei com o maior prazer! Força, o que tiver que ser será, o mais difícil você já fez, que foi decidir, junto com o Luiz. Adorei a novidade! beijos, beijos!

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s