Going to Going

Seguindo nossa última viagem austríaca, saímos no domingo de Viena em direção a Going. Para quem fala inglês, é um nome engraçado para uma cidade e gerou várias piadinhas e diálogos bizarros ou quase existencialistas: Where are we going? We’re going to Going! So, are we staying in Going? Are we leaving from Going?

Going é uma cidade pequeniníssima, praticamente de passagem, o que deixava seu nome, traduzido como “indo” em português, mais curioso ainda. Faz parte de um conjunto de quatro ou cinco cidadezinhas que comporta a estação de esquis Wilder Kaiser. Aliás, não era a única cidade de nome peculiar, a seguinte se chamava Ellmau, que na sonoridade seria como “O mau” em portunhol. Injusta associação, pois era onde havia o maior movimento de bares e restaurantes, além do único lugar para dançar da região.

O hotel Blattlhof foi escolhido pelo Luiz meio que às cegas por um desses websites de buscas. De maneiras que não tínhamos muita certeza do que encontraríamos pela frente. A verdade é que era um local bem simpático, aconchegante e agradável, com um atendimento para lá de gentil. Escolhemos o sistema de meia pensão, que incluía o jantar ao módico preço de 7 euros por cabeça. Pensamos que, mesmo que fosse ruim, não perderíamos tanto e valia arriscar. Gratíssima surpresa, pois era bem servido e muito gostoso. Além do que, no fim de um dia de esquis, você não quer muito assunto fora do hotel e nem havia tantas opções assim.

Não há muito o que contar sobre essa semana, na verdade, os dias eram bastante iguais, o que nesse caso era exatamente o que buscávamos. Acordávamos não tão tarde, íamos para a estação de esquis e nos dividíamos de acordo com o nível de cada um. Eu tratei de contratar um instrutor para me acompanhar e corrigir meus fundamentos. Luiz não gosta de esquiar sozinho, mas já estava acompanhado, portanto, não me preocupava. A partir das 14 horas, quando minha aula acabava, nos reuníamos para comer alguma coisa e dar uma volta pelo local. Chegávamos por volta das 18 horas no hotel, exaustos! Era o tempo de tomar um banho, descansar um pouco e descer para jantar. Nossos quartos eram ligados pela varanda e, às vezes, também tomávamos um vinhozinho e uns queijinhos antes de descer. Eles jantam e dormem cedo por lá, nas estações as noites não são tão valorizadas. Comíamos bem, tomávamos um vinhozinho e dormíamos cedo também. E o dia seguinte era praticamente igual ou muito parecido.

No nosso último dia em Going, único que não tinha aula de esquis contratada, resolvi mudar um pouco minha programação. Minhas canelas já estavam doendo das botas torturadoras de esquis e não tinha mais espaço para hematomas nas minhas pernas. Às vezes é difícil entender porque a gente faz isso de propósito e insiste em repetir! Galera, hoje a gente se separa, trouxe minhas queridas botas de trekking e vou fazer um pouco de trilha. Fazer mais do que três dias a mesma coisa começa a me incomodar. Eu gosto de esquiar, mas preciso de uns intervalos e logo tenho vontade outra vez.

Foi ótimo! Sou um animal social, amo companhia e meus amigos, mas sempre preciso de alguns momentos com meu umbigo para caminhar ou escrever e ordenar os pensamentos. Assim, quando os encontro, meu humor está muito melhor e estou até com saudades.

Uma coisa interessante é que ali descobrimos que a cidade faz parte da rota de um dos Caminhos de Santiago. Sem planejar, acabei me reunindo com parte do meu inseparável Caminho. Bom saber que ele sempre estará lá para batermos um papinho.

 

Enfim, na sexta-feira pela manhã, descansadíssimos, partimos de volta para Viena. Decidimos parar em Salzburg, para uma visitinha de algumas horas. O suficiente para conhecer a casa onde nasceu e morou Mozart, hoje é um museu, passear pelo centro da cidade à pé e almoçar. Nós quatro já estávamos um pouco saturados de tanta fritura e começamos nosso processo de “desintoxicação”. Luiz e eu comemos uma saladinha e nossos amigos uma bela sopa.

Não esticamos muito e partimos novamente para a estrada. Precisávamos chegar cedo em Viena, pois já tínhamos ingressos reservados para assistir uma ópera.

Nossos amigos se hospedaram em um NH no próprio aeroporto, pois partiriam de madrugada para Milão. Nós conseguimos uma promoção imperdível de um hotel 5 estrelas, o Hotel de France,  por um preço fenomenal bem no centro da cidade. Ficaríamos um dia a mais que eles.

5 comentários em “Going to Going”

  1. Bi, estou impressionada com o teu conhecimento de alemão. A ponto de ler na placa “Jakobsweg” e saber que significa “Caminho de Santiago”. Parabéns!! hehehe…
    Btw, Estivemos em Salzburg no final-de-semana retrasado para passar o dia. Eu adoro a cidade e fica a cerca de 2 horas daqui.

  2. Oi Bianca

    O casal são os donos da casa onde ele estava com o pé quebrado, de uma vez que voce veio? Não me lembro o nome deles, desculpe.
    As fotos estão ótimas, voce tá lindona!

    Beijos

    Marianne

  3. Claudia, você se surpreenderia, meu alemão melhorou pra caramben! 😛 Pensei algumas vezes em te ligar e sugerir que encontrassem conosco por lá (ou Going ou almoçar em Salzburg), mas Luiz me dizia que você não ia nem a pau! rs. Besitos

  4. Oi, Marianne! Obrigadíssima! E sim, foi esse casal mesmo que encontrou conosco! Foi bem divertido e inusitado nos encontrarmos na Áustria! E vocês, não vai convencer o Claudio nunca a vir? Besitos

  5. Oi Bi, infelizmente durante a semana não daria, mas no final-de-semana poderíamos ter organizado. Fica pra próxima… estando o teu alemão tão bom concerteza não vai demorar muito até vocês voltarem para “deutschsprachige Länder*”.
    * países de língua alemã (só no caso de você ainda não conhecer essa expressão) 😉

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s