A tal da ração humana

Nessa última ida ao Brasil, estávamos de carro com um amigo, quando olho para o lado e vejo uma vitrine com o seguinte cartaz: temos ração humana.

Hein?! Agora entre as tribos paulistanas se encontraria alguma de canibais?

Não entendi nada, mas como Luiz e meu amigo continuavam conversando como se nada parece realmente anormal, deixei para lá.

Uns dois dias depois, recebo um e-mail de uma amiga de Madri, me pedindo se era possível levar para ela ração humana! Como assim? Isso está me perseguindo!

Enfim, foi ela quem me disse que se tratava de um tipo de dieta “da moda”… e que a irmã dela já tinha perdido uns 9 kg! Mulherada, vamos combinar, para perder 9 kg a gente come até cocô em pó, fala sério!

Bom, fiquei interessada, mas não achei a tal da ração para vender, nem me lembrava mais onde foi a bendita loja em que havia visto o anúncio na vitrine.

Muito bem, assim que cheguei em Madri e tive um pouco mais de tempo, resolvi investigar pela internet e achei algumas receitas caseiras. A gente mistura uma série de ingredientes ricos em fibra, tritura, e esse pó se toma com leite, iogurte ou suco. Pelo que entendi, a proposta é substituir uma ou duas refeições, dependendo de quanto peso se queira perder, por essa bebida turbinada. A idéia é que toda essa fibra vá mudando um pouco seu metabolismo, de maneira que seu intestino funciona melhor e o corpo absorve menos gordura. Além do mais, ao substituir uma refeição, você também estará diminuindo as calorias consumidas.

Olha, a essa altura do campeonato, não custa tentar, Luiz e eu resolvemos dar uma chance para a tal da ração. Começamos a tomá-la no café-da-manhã, e no jantar durante a semana. Fim de semana é liberado. Luiz toma com leite integral, tomo com leite semi-desnatado ou iogurte. No jantar, além da ração, como uma salada e alguma proteína magra. Luiz toma só a ração. Almoço normal, procurando não abusar durante a semana.

Em princípio, me pareceu prático e o sabor é bom, neutro com um toque de aveia ou castanha. Vamos ver com o tempo se funciona mesmo e depois conto por aqui se a gente deu conta.

Adaptei a receita para os ingredientes que encontro por essas bandas, e para quem também quiser tentar, segue abaixo:

Ingredientes: (todas as colheres são de sopa)

–         5 colheres de farelo de aveia

–         5 colheres de farelo de trigo

–         5 colheres de gérmen de trigo

–         5 colheres de lecitina de soja

–         3 colheres de quinua em flocos

–         1 colher de levedo de cerveja

–         1 colher de castanha-do-pará

–         1 colher de amêndoas

–         1 colher de semente de gergelim

–         1 colher de semente de linhaça

–         1 colher de gelatina natural

Bater todos os ingredientes juntos no liquidificador e guardar em um pote na geladeira. Essa quantidade nos dá para mais ou menos 5 dias, vai depender de quantas vezes ao dia se consuma. Se aconselha a não guardar essa mistura por mais de 10 dias. Melhor fazer fresco semanalmente.

Tomar entre uma e duas colheres de sopa, misturadas ao leite de vaca (de preferência desnatado), leite de soja, iogurte ou suco natural.

Eu não usei, mas algumas receitas também incluem o guaraná em pó, que de manhã deve dar uma boa energia, entretanto não encontro por aqui. Se não conseguir tomar sem açucar, melhor optar pelo mascavo. E se sentir falta de um pouco de sabor para não enjoar, recomenda-se o cacau em pó.

É fundamental beber bastante água durante o dia, afinal, a fibra só funciona a seu favor quando seu organismo está bem hidratado.

5 comentários em “A tal da ração humana”

  1. É nós ai mana!!! rssrsrs
    Pois aqui em casa estamos firmes e forte na tal raçao, só que a minha receita é aquela outra 😛 .
    Sabe que estou aguentando até que numa boa, vamos ver até quando isso dura rsrss mas ontem me comportei direitinho , na despedida que a gente foi . Tinha cerveja rolando , e eu nao bebi, bebi coca zero , tinha bandeijas e bandeijas de salgadinhos rolandooooooo e eu , no finalzinho só nao resisti e comi um pao de queijo bem pequenininho 🙂
    Sabe que , pode ser ilusao rsrs, mas ja me sinto mais leve:-)

  2. Oi Bibi, entrei para pegar a receita, mais uma no clube apartir de amanha.

    Didi, te invenjo, ver bandeijas de salgadinhos e só comer um paoziho de queijo, parabéns!…

    Ando de mal com a balança, depois comentarei os resultados. rsrs

    bjs!

  3. Oi Bi, amei seu blog, principalmente o “Tá na mesa”…confesso que entrei algumas vezes ainda no Brasil..mas a preguiça me impediu de ler com atenção.

    gde beijo.
    Lu

  4. Uma passadinha para dizer que 4 meses depois, Luiz já perdeu quase 9 kgs, ou seja, tem funcionado bem. Ele toma com leite desnatado, no café da manhã e substituindo o jantar. Almoço normal, tentando não chutar muito o pau da barraca. Nos fins de semana ele dá uma folguinha e almoça e janta normalmente, também tentando não abusar.

    Fiz pequenas modificações na receita, o farelo de trigo e o gérmen de trigo, diminuí para 3 colheres cada um. Aumentei 1 colher de semente de linhaça e eliminei o levedo de cerveja.

    Eu não estou fazendo como dieta, mas como manutenção. O que quer dizer que tomo uma colher no meu café da manhã, como complemento alimentar. Almoço normalmente. No jantar, não tomo a ração, mas procuro comer uma salada verde e proteína magra. Não tive essa perda toda do Luiz, mas sinto que o metabolismo está melhorando.

    Boa sorte!

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s