Tudo certo, nada resolvido!

Basicamente, a história da minha vida. A gente vai tocando o barco por não haver outra alternativa, mas raramente a gente tem a maioria das variáveis razoavelmente controladas, nem digo todas porque nem tenho esperança dessa possibilidade.

Começou com esse mora-não-mora-onde, daí quando se decide que é em Londres mesmo que ficamos, está pensando que está tudo resolvido? Claro que não! Vai buscar outro endereço… encaixar a saída de um endereço com a entrada no outro… esperar o proprietário da casa alugada assinar o contrato depois que a mudança já precisa estar contratada… começar a embalar a mudança sem saber se conseguirá a vaga para o caminhão na frente de casa… e por aí vai! Tudo certo, mas nada resolvido até os 43 minutos do segundo tempo!

Como sempre, todo mundo partindo do princípio que o processo é óbvio e que você tem a obrigação de saber todos os detalhes do trabalho alheio, né?

E isso sem falar que a vida pessoal segue, Luiz não está trabalhando menos e ainda pipocando problemas de saúde com sua mãe no Brasil. Treinamentos sendo marcados no mês que aviso desde o começo do ano que não tenho internet para dar suporte. Meu irmão chegando pelas bandas européias no final do mês e eu me virando para achar um jeito de viajar para encontrá-lo…

Sério, estou estressada! Tem horas que me invoco e distribuo um “par de hostias”, porque modéstia às favas, sou muito legal e flexível, mas às vezes o povo abusa, em qualquer lugar do mundo. Verdade que esse critério tem funcionado bem.

Mas enfim, se todo mundo fizer o que disse que ia fazer (e a gente não teve outra alternativa a não ser acreditar), essa novela se encerra em breve. Hoje é sexta-feira, tenho a maioria das coisas frágeis já embaladas por mim mesma; na segunda-feira vem dois homens aqui em casa embalar o restante e transportam na terça-feira, dia 15 de abril. Uma vez a mudança dentro da próxima casa, fica só o trabalho de arrumar, mas isso não me preocupa, é só trabalho e depende basicamente de mim. O que me enlouquece é depender da resposta dos outros. E, às vezes, para complicar um pouquinho, dependo da resposta alheia por telefone com cada sotaque mais difícil de entender que o outro! Ainda bem que Luiz me ajuda!

Pronto! E agora que desabafei, ficou um pouco melhor! Vou tentar dar uma última corridinha na minha querida academia do parque. Pode ser que uns 10km me acalmem!

3 comentários em “Tudo certo, nada resolvido!”

  1. Olha Bianca, em Madrid eu nao lembro nenhum post teu assim “Ahrr!” 🙂 to certa ou to equivocada? Que bom que tu tens a esteira e te mantém em forma, ao contrário de mim, eu só quero chocolate 🙂 Fica bem xxx

  2. Ai, Ana, pior que em Madrid também tinha! rsrsrsrs… Como disse, é a história da minha vida! Putz… às vezes é divertido, mas outras quero ter um filho pelas orelhas! No final, sempre se resolve, de uma maneira ou de outra, mas até resolver… agora a última novidade é que vou ficar 3 semanas sem internet! Olha que delícia? Lá vou eu para os cafés com wifi… Tem nada não, daqui a pouco estou por aqui contando tudo! 😉 Beijo

  3. Espero que dê tudo certo. Uma dica pra internet
    é comprar um chip da 3 (não sei se vc usa ele), ele tem internet ilimitada – usando aquele plano de 15 libras – All in one, compartilho ele e uso nos laptops de casa. A velocidade
    é boa. Como ainda não vieram instalar a internet aqui, tenho usado ele.

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s