O primeiro dia de trabalho

Começo avisando que estou em um teclado frances, ou seja, algumas letras sao em outra posiçao e faltam acentos. Portanto, infelizmente, alguns erros ortograficos vao passar, sorry! Mas como tem muita gente me perguntando, e admito, também estou louca para contar como estao as coisas, vai assim mesmo!

Bom, cheguei em Paris na sexta-feira à noite, junto com Luiz. Tudo muito bom, tudo muito bem. No sabado fomos encontrar nosso amigo frances para almoçar. Ele me conta que falou com o chef que eu ia trabalhar e estava tudo certo para segunda. Acontece que ele ja tinha um coquetel agendado nesse dia e perguntou ao meu amigo se eu me incomodava em ir direto para la ou preferia esperar a terça-feira para conversar com mais calma. Meu amigo respondeu que nao achava que eu teria nenhum problema e confirmou por mim na propria segunda, direto na fogueira.

_  Beleza, isso mesmo, quero começar logo, e onde é?

_ No Chateau de Versailles, um coquetel para 50 pessoas, nao é legal? Voce ja começa muito bem…

_ … (glup!)

Perai, deixa eu pensar, nao conheço o chef pessoalmente ainda, nunca trabalhei nisso na vida, meu frances é macarronico… e vou cair de para-quedas em um coquetel para 50, nada mais, nada menos que no castelo de Versailles… putz! Por outro lado, fala sério, nao é o maximo? Vou morrer de catapora até os primeiros 15 minutos, depois serei feliz. Ja dizia Vicente Mateus, quem esta na chuva é para se queimar!

E sim, mantive razoavelmente as aparencias, mas por dentro, estava semi-histérica!

Hoje, segunda-feira, acordei bem cedo e sai com toda a antecedencia do mundo, e isso porque ja havia ido no sabado até Versailles, para checar direito onde era, quanto tempo levaria para chegar etc. Portanto, qual era a possibilidade de pegar o trem errado? Para quem conhece a Lei de Murphy, 100% de chance! Peguei a merda do trem errado e so nao me atrasei porque realmente havia saido cedo. Mesmo assim, cheguei na hora cravada e esbaforida!

Liguei para o chef, para entender onde encontra-lo, afinal o lugar é enorme! Recapitulando, liguei para o cidadao – que fala obviamente frances – para me explicar por celular – aquele aparelho que adoro – por onde eu deveria ir. Onde eu entendia que era, uma vaca-vigia francesa me informava com bastante ma vontade que era para outro lado. Achei entao que havia entendido errado e liguei novamente, ele acabou descendo para me encontrar. Algum tempo depois, a vaca francesa foi nos bastidores do coquetel filar uma boquinha e ficou com cara de bunda quando me viu. Admito que tive pensamentos impuros em relaçao ao que ela ia comer, mas tinha mais com o que me preocupar. 

Bom, nos apresentamos rapidamente, afinal o coquetel começaria mais ou menos uma hora depois e ainda havia que finalizar algumas coisas. Havia o chef, 2 garçons e um ajudante. Nao sabia se deveria so observar, perguntar… que raios se esperava que eu fizesse? Quer saber, nao vou perguntar muito nao, vou logo metendo a mao na massa e se ele achar ruim, vai me dizer. Pois ele nao achou ruim e nao demorou nem 5 minutos para eu estar no meio da historia… amarradona!

Nao foi dificil trabalhar com outras pessoas. Sou do tipo que nao gosta de ter companhia enquanto cozinha, eu literalmente expulso o povo da cozinha de casa e sem pudores. Acontece que é muito diferente ter mais gente, mas todos concentrados em um objetivo, ocupados. Nao é a sua amiga batendo papo ou seu amigo bebado te sugerindo temperos absurdos e isso faz muita diferença. Honestamente, esperava ate mais pressao, pelo menos, me preparei para isso. Fiquei preocupada antes de saber do que se tratava, mas durante o coquetel em si, a sensaçao foi de segurança que estava tudo sob controle.

Enfim, adorei. Quando acabou fiquei ate com pena, cheia de adrenalina, quero mais. O proximo evento é um jantar na quinta-feira, em uma residencia. Na verdade, esse tipo de evento é o que mais me interessa, porque é o que gostaria de trabalhar por minha conta.

E amanha tem o equip’hotel, pelo que entendi, um tipo de feira gastronomica, onde ha demonstraçoes tanto de equipamentos, como palestras com chefs de cozinha enfurecidos. Para mim, é como ir a um parque de diversoes!

19 comentários em “O primeiro dia de trabalho”

  1. Biancosa, fala para o povo dai te tratar bem, senao vo ter que “se ver” e COMIGO, hahahahahah
    Deu tempo de passear no Castelo depois para baixar a adrenalina????
    Bisous

  2. Bibis,

    Muito legal!! Contente por você…. aproveite muito, muito e muito!!
    Depois conta mais…

    bjos e sucesso..

    Dani

  3. Ai chica, que otimo, tudo isso foi realmente a tua cara rsrs entrar e colocar a mao na massa !!!! Ja quero saber do jantar hehehe. Beijosss

  4. Oi, meninas! Obrigada, foi otimo mesmo! Preciso escrever o cardapio para nao me esquecer 🙂 (pode deixar que compartilharei) Bom, hoje fui no equip’hotel, mas pegamos o finalzinho. Assim mesmo, deu para degustar champagne e bourgogne na faixa, além de fazer de conta que falo frances e, em breve, abrirei um negocio em Madrid (rs)! Amanha volto la mais cedo para ver algumas demonstraçoes de chefs. E na quinta rola o tal do jantar. Parece que rola mais coisa na sexta e no domingo, mas ainda nao sei. Acho que vai ser assim, vou descobrindo no meio do caminho. Besitos

  5. Tava me dando uma agonia! Agora entendi melhor o que vc anda aprontando em Paris. Adorei saber e estou na torcida para que sua experiência seja o máximo.
    bjs e muitas saudades.

  6. Oi, Neusa! Obrigada 🙂

    Oi, Eliana! O que te estava dando agonia? rs Agradeço a torcida, uma forcinha é sempre bem vinda! Aproveitando, sigo a Nina pelas fotos e videos e esta cada dia mais fofa! 😀 Besitos

  7. Oi, Bianca

    Me tava dando agonia estar tao por fora dos seus ultimos acontecimentos!!!! Estive com a Olga depois que ela voltou de SP, mas foi meio rapidinho. Preciso me encontrar com ela de novo para saber das ultimas em Madrid. hehe.
    bjs

  8. Ai, que delicia. Sempre acho que um dia vou estudar gastronomia e trabalhar com isso. Um evento no Chateau de Versailles, que chique!! Boa sorte na sua nova empreitada! beijos

  9. Obrigada, Le! Que boa idéia fazer o blog com sua irma, achei legal 🙂

    Eliana, com a Olga foi uma farra, tem algumas fotos no facebook, mas contando é mais divertido.

    Marianne, vou ver se consigo escrever mais hoje!

    Besitos meninas!

  10. Parabéns Bianca !!! sabe que acompanhei passo a passo a sua
    angústia ? quando pegou o trem errado e tudo o mais, porque comigo, isso sempre acontece,quando tenho um compromisso super especial e sério, eu me programo para tudo sair perfeito mas…alguma coisa tem que dar errado .Lembra-se que perdi o vôo, de Paris para Madri? mas depois consegui viajar de primeira classe. e sem pagar a diferença . Pois é minha amiga
    vou lhe dizer como eu reverto todo aquele “desespero”: pensando
    que, por alguma razão, lá de cima, eu precisava passar por aquele
    problema, para ficar mais forte ainda, e talvez tudo o que acontece, tenha sido para evitar que eu passasse por coisa pior, etc.. etc.. Bem, até que funciona, mas que é um saco, isso é mesmo! Mas vc. superou e está dando show de bola, aí com os
    franceses, minha querida, estou muito orgulhosa de vc.
    Espero as próximas notícias, ansiosamente .Beijos, Anna

  11. Oi, Anna! Obrigada! Estou escrevendo a proxima, mas nao deu tempo de terminar ainda 🙂 Acho que depois de amanha estarei mais tranquila. Ontem tentamos te ligar! Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s