E como foi a mudança?

Deu tudo certo! Claro! A gente sabe que, de uma maneira ou de outra, no final dá certo e pronto!

Fiz toda a preparação praticamente sozinha, com algo de apoio do Luiz. Mas quem empacotou 99% das caixas fui eu mesma! E tudo bem, porque esse era o combinado.

Foi até legal, porque acabei gravando vários vídeos tutoriais de como fazer uma mudança e tenho planos de abrir um canal no Youtube falando a esse respeito. Vamos combinar, experiência me sobra. Quem sabe, ajude alguém por aí. Porque sei que esse é um fator grande de estresse para as pessoas normais.

O que importa é que estamos totalmente instalados em uma casa charmosérrima em Windsor! Não é tão grande, mas tem o tamanho perfeito para nós. A cada dia que passa, mais eu gosto do lugar! A energia é boa, me sinto bem aqui e os gatos estão super felizes, o que sempre é um bom sinal!

Com exatas duas semanas após a mudança, demos nossa primeira festa! Na verdade, era o aniversário do Luiz, quando nós sempre oferecemos uma feijoada, já famosa. Mas também usamos o pretexto para fazer a inauguração da casa. Festa discreta, provavelmente a recepção com menos gente que demos na nossa vida, 7 adultos e uma criança, e com todos os cuidados para seguir os protocolos de segurança. E quer saber, até que aproveitei bastante! De certa forma, tivemos mais tempo para conversar com as pessoas e dar mais atenção individualmente.

Ainda há muito o que conhecer nas redondezas, afinal além do pouco tempo que temos por aqui, estamos evitando bares e restaurantes. Primeiro por uma questão de segurança, mas também porque finalmente resolvemos seguir uma dieta a sério. Tudo uma questão de tempo e posso dizer que hoje sou bastante mais tolerante e paciente do que era no início desse ano.

Resumindo, apesar dos pesares… da correria… das dúvidas sobre onde morar… de proprietários que, querendo ou não, nos deixaram na mão por um par de vezes… de todo o perrengue operacional que é uma mudança física… e tudo isso durante uma pandemia que mais parece uma praga bíblica… estou feliz pacas e acho que foi o melhor que poderia nos acontecer!

Isso quer dizer que, pelo nosso histórico, daqui a no máximo uns 6 meses, Luiz deve receber alguma proposta para mudar de país… Brincadeirinha gente! Mas juro que às vezes até fico grilada de estar tão satisfeita aqui!

Um dia de cada vez e hoje agradeço por estar onde estou, com saúde e por ter um lar que possa acolher amigos e família!