X – Jantar com o pessoal do trabalho do Luiz

Foi um grande risco cortar o cabelo naquele dia! Chegava um pessoal do trabalho do Luiz para uma reunião em Madri. Como ele estava, ou melhor, era da cidade, foi eleito o anfitrião natural e, como consequência, eu a primeira-dama-penetra. Naquela noite, houve um jantar da equipe, do qual acabei participando mesmo sem ter nada com isso. Já pensou se tivesse errado no corte de cabelo? Estaria escondida em casa por, pelo menos, três meses! Olha só que importância isso tem para a humanidade! 

Enfim, fomos jantar no Botín, ou mais precisamente no El Sobrino de Botín, considerado o restaurante mais antigo do mundo. Atualmente é um pouco turístico, mas como não ir a um restaurante de 300 anos funcionando no mesmo lugar? Tem que ir, né? Depois o cochinillo (nosso leitão) é ótimo! O lugar é bem grande, mas aconchegante, pois são vários ambientes pequenos, em andares e níveis diferentes, parece um labirinto de escadas. 

Nesse jantar, descobri um pouco melhor como funcionavam as gorjetas em restaurantes por essas bandas. Aqui não há um percentual da conta que você deixa de gorjeta. Ou não deixa nada, ou se for um pouco menos pão-duro, deixa umas moedas. Agora, em jantares de grupos maiores, acima de seis pessoas, quando a conta dá mais que 300 euros, é de praxe se deixar 40 euros de gorjeta. Assim, se a conta for 300 euros, deixa-se 40; se a conta for 1000 euros, deixa-se 40. Mas se você não deixar nada, o garçon não vai sair atrás de você te xingando como nos estados unidos, ok? Por outro lado, também não espere muitos sorrisos e atenção. 

Depois do Botín, saímos para caminhar um pouco na Plaza Mayor. Não me canso da Plaza Mayor, é um desses lugares que você pode ir todos os dias e sempre haverá um detalhe diferente. Não sei se todos sabem, eu pelo menos não sabia, mas boa parte das janelas que vemos da praça são de apartamentos residenciais. Em um dos dias que passamos por lá, havia uma festa animadíssima literalmente no telhado. Achei o máximo! Preciso fazer amigos ali.  

A noite foi muito agradável. Gostei das pessoas que conheci e foi bom reencontrar algumas que já conhecia. Acabamos marcando outro jantar para o dia seguinte. Fomos ao Orixe, um restaurante gallego que se tornou um dos nossos favoritos. 

O Orixe me conquistou na primeira noite que lá jantei. O maitre era muito simpático e com muito boa vontade em explicar o cardápio, coisa que não é tão comum aqui. Talvez pela falta de esperança das improváveis gorjetas. Mas continuando, pedimos um vinho de Ribera del Duero. Expliquei a ele que não conhecia os vinhos dessa região, a maior parte dos vinhos espanhóis que tive acesso até aquele momento eram os de Rioja, que chegam ao Brasil. Ele nos apresentou um dos vinhos e devo admitir que, ao provar, não percebi grandes problemas, mas a verdade é que não tinha muita referência para comparação. Antes que eu desse o segundo gole, ele voltou aflito à mesa e pediu para trocar a taça. Acredito que ao dizer que não conhecia o vinho, ele foi prová-lo logo após nos servir e notou um pouco de gosto de rolha. Voltou correndo antes que eu pudesse pensar em reclamar dizendo que não queria que eu tivesse uma impressão errada dos vinhos de Ribera. Na segunda taça, percebi que ele tinha razão, estava bem melhor! Um ótimo vinho! Achei sua atitude muito civilizada e correta, até meio patriótica. E como a comida também era ótima, me conquistou.

8 comentários em “X – Jantar com o pessoal do trabalho do Luiz”

  1. Lembro que voces me levaram nesse restaurante uma vez que estava em Madrid… acho ate que foi a vez que os apresentei ao Jacob… nao foi??? tambem gostei muito e voltei la depois…

    beijos, Patty

  2. Oi!

    No Orixe, o Luiz não estava. Fomos só as meninas, foi quando você me apresentou a Tati e Fernanda. De lá fomos ao Berlin Cabaret.

    O restaurante que você apresentou o Jacob foi o Nina. Falo dele em algum lugar mais para frente.

    Besitos

  3. Isso mesmo!! Me confundi!! O dia com o Jacob foi no Nina, perto da Glorieta de Bilbao, nao??

    Aquele dia do Orixe foi otimo!! Voce me mostrou um bom restaurante em Madrid e eu te mostrei o Berlin Cabare! ha ha ha!! Patrimonio da cidade sem duvida!!

    Quantas saudades!!!!!!!!!!!!!! Da vontade de pegar o proximo aviao a Madrid…

    Beijocas,
    Patty

  4. Oi… desculpa mas como vc mesma disse o blog tmb serve pra espiar tua vida rsrsrs
    Em uma pesquisa pelo básico google achei teu blog e to me divertindo lendo tuas historias. rsrs
    Eu sou Psicóloga; especialista em Gestao Internacional e atendo família de expatriados no consultorio onde trabalho questoes relacionadas a adaptacao. (Em Floripa)
    Acho que o blog pra vc é uma forma de dividir o tempo com os outros afazeres e manter-se viva… certo?
    Nao consegui descobrir o que vc faz.

    Mas um abraco forte pra vc e sucesso!!!

    Grazi
    grazizw@yahoo.com.br

  5. Oi, Graziele!
    O blog já foi algumas coisas diferentes, começou como um tipo de diário, um registro pessoal de tudo que ia acontecendo e não queria que se perdesse no tempo. Depois virou minha terepia, uma maneira de colocar para fora, sou melhor escrevendo que falando. Quando escrevo, as coisas se resolvem na minha cabeça. E a medida que outras pessoas se interessaram, também comecei a aprender que compartilhar as experiências era muito mais rico que guardar para mim. Mais do que dividir o tempo, é dividir experiência mesmo. De quebra, ainda acabei conhecendo muita gente legal e criando um canal para informar os amigos do que se passa conosco, diminui a distância.
    Sou artista plástica, mas já segui outras profissões, está contado por aí em algum crônica que não lembro mais qual 🙂 Nesse website tem alguns dos meus trabalhos http://www.biancarocha.com
    Besitos

  6. Oi Bianca, só hj li tua resposta. Vi teus trabalhos e achei fantástico.
    Moras onde hoje?
    Eu estou montando um blog para poder compartilhar alguns textos que tenho sobre carreira internacional, desafios da expatriacao e interculturalidade… qdo tiver pronto te passo, mas ficaria mto contente se me relatasse suas dificuldades como mulher de expatriado.
    Me adiciona no msn: grazizw@hotmail.com

    Abracos

  7. Oi, Graziele! Obrigada. Continuo morando em Madrid. Acho boa idéia montar um blog, é uma maneira bacana de dividir experiências. Tem um blog de expatriadas que gosto muito, dei uma entrevista lá uma vez, é esse http://www.expatriadas.com/ E sim, quando seu blog estiver pronto, avisa que a gente dá uma força 😉 Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s