84 – Entre churros e castanhas

O engraçado é que não ligo nem para um, nem para outro, mas adoro seus aromas e estou aprendendo que eles começam a nos preparar para o Natal.

 

É assim, vivo em um país de estações definidas e isso significa que não só suas roupas mudam ao longo do ano, a alimentação também, tudo muda.

 

Por exemplo, no verão, até o café é servido com gelo. As sopas ficam frias, os gazpachos e salmorejos fazem um sucesso tremendo. No outono e inverno, desaparecem dos cardápios e são substituídos pelas quentíssimas sopas castellana ou de cocido.

 

Os churros são vendidos todo o ano, espanhóis adoram tomar chocolate com churros, seja no café da manhã ou no fim da madrugada. Entretanto, quando chega outubro, no mais tardar novembro, algumas barraquinhas temporárias, como trailers, começam a pipocar pelas praças da cidade. Tudo bem, eu sei que churros cheira a gordura, mas também o aroma do chocolate invade a redondeza.

 

churros1

 

Assim como o aroma das castanhas, que começam a ser tostadas na rua. Às vezes também assam milhos, mas é o cheiro de las castañas que impera.

 

magosto2

 

Bom, eu até gosto de churros, mas no estilo brasileiro, sequinho, quentinho e repleto de doce de leite, o que não é o caso aqui. É possível comprar churros frescos e quentinhos, até bem feitos, mas não são recheados. Se comem molhando no chocolate quente, bem grosso. Visualmente, me parecem bastante apetitosos, mas nunca me acostumei ao sabor, além de ser uma bomba calórica.

 

 chocolate_con_churros

 

As castanhas, já gosto. Mas não consigo abstrair e comer os frutos que sei nunca terem sido lavados, tudo bem, a brasa resolve boa parte dessa questão higiênica, mas em seguida, são servidos em papéis de origem e armazenamento questionáveis. Sim, sou meio fresca e nessas horas o TOC ataca, e olha que melhorei muito!

 

De qualquer maneira, o que me parece interessante é chegarem, praticamente em paralelo, esses cheiros, os músicos tocando pelas ruas e as decorações de natal. É um completo quadro vivo de aromas, sons e luzes.

 

E é bom caminhar na rua assim.

 

1747580086_d6c88315f3

 

 

7 comentários em “84 – Entre churros e castanhas”

  1. Eu adoro o churros brasileiro. O daqui é bom também, gosto de abrir o saco de açúcar e molhar o churros no chocolate e depois no açúcar…uma verdadeira bomba! Sempre acontece o mesmo, fico louca de vontade de comer, como, e me arrependo de ter comido demais. Mas nunca aprendo! 🙂

  2. Amo as castanhas portuguesas assadas! Por aqui também tem, e são bem melhores do que cozidas na pressão. Pensa que o fogo mata tudo o que tem que morrer, e enfia o pé na jaca!
    Esse churro parece bom, numa noite fria de inverno em Madrid… Some day, some day…
    Besitos!

  3. Oi, Glenda! Nossa isso parece tão doce que só de imaginar a língua cola no céu da boca! 🙂 Cheguei a conclusão que gosto mesmo é de churros com doce de leite (como se fosse menos doce, né?). Esse churros com chocolate, minha sensação é parecida à sua, às vezes não resisto e como, muito mais pela aparência e pelo cheiro, mas sempre me arrependo depois.

    Besitos

  4. Oi, Selma!

    Pois é, o problema é que depois que as castanhas saem do fogo, são colocadas em uns papéis mais do que suspeitos… quem sabe um dia me anime e apareça na banquinha da castanha com meu tupperware limpinho… hahahaha… pouco neurótica! Que saudade do tempo em que comia camarão em espetinhos na praia sem nem ligar!

    Besitos

  5. Oi Bianca

    Adoro castanhas portuguesas, feitas de preferência pela minha mãezinha que sempre acerta.
    Churros é uma delícia mas vai ser calórico assim lá nos quintos!!!!!
    Olha voce disse que o gosto não é o mesmo dos daqui, mas pela foto eles parecem bem sequinhos e apetitosos.
    O ruim deste período do ano, pelo menos pra mim é que engordo pois adoro tudo que seja relacionado a natal e ano novo. Rabanadas é outra coisa que só como no natal, feitas pela minha sogra portuguesa e que são maravilhosas.
    Ai meu Deus, já tô vendo no que vai dar esse natal viu!!!
    Beijos

    Marianne

  6. Oi, Marianne! A massa do churros é basicamente a mesma, só que comem diferente da gente. Ou seja, os nossos, geralmente são recheados e a preferência geral é o doce de leite. Os daqui não são recheados e são mais fininhos, eles molham no chocolate quente bem grosso e comem. Mas se você achar pouco calórico, pode seguir a sugestão da Glenda, e alternar mergulhá-los entre chocolate e um saco de açucar! 😀

    Eles comem rabanada aqui também. Mas não é uma comida só de Natal.

    Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s