Massa de bacalhoada – 3 em 1

Trata-se de uma receita básica que pode ser aproveitada de três (ou mais) maneiras diferentes: bacalhoada, bolinho de bacalhoada e escondidinho de bacalhoada.

 

Na verdade, se aproxima bastante da tradicional bacalhoada portuguesa, que é a base do prato. O bolinho e o escondidinho são evoluções da mesma receita.

 

Ingredientes para a bacalhoada:

 

– 1 posta de bacalhau fresco ou lombos de bacalhau que cubram o tabuleiro (se não tiver fresco, dessalgar bem)

– 1 Kg de batata cozida

– 1 cebola grande

– 1 pimentão

– 2 tomates pequenos

– 6 dentes de alho

– azeite

– salsa/cebolinha ou coentro (para quem gosta)

– sal

– (pode incluir azeitonas, eu pessoalmente não gosto, mas sei que é um desvio de personalidade que estou tentando corrigir!)

 

Ingredientes adicionais para o bolinho:

 

– 3 a 5 ovos

– 3 colheres de sopa de farinha de trigo

– 1 colher de sopa de fermento em pó

 

Ingredientes adicionais para o escondidinho:

 

– queijo cremoso para cobertura (aproximadamente 250g, pode ser catupiry, requeijão… na Espanha, utilizo o queijo para untar sabor camembert)

– queijo ralado para gratinar (aproximadamente 100g, parmesão, gruyère…)

 

1 – Bacalhoada

 

Untar um tabuleiro com azeite, forrar com a batata cozida em rodelas e fazer camadas com o pimentão, cebola, tomate e alho bem picadinhos. Colocar sal a gosto (cuidado se utilizar bacalhau já salgado) e regar generosamente com azeite. Importante que seja um azeite de excelente qualidade. Misturar.

Temperar o bacalhau com sal (se for fresco) e pimenta branca moída. Colocar o bacalhau por cima de tudo e regar novamente com azeite.

Levar ao forno médio para alto, por cerca de 40 minutos. Mexer na metade do tempo só a parte de baixo, o bacalhau sempre por cima.

 

Servir no próprio tabuleiro que assou.

OBS: Se for parar nessa primeira etapa, a bacalhoada, melhor que a quantidade de bacalhau seja maior. Para o bolinho e o escondidinho, não é necessário.

 

Massa da bacalhoada para o bolinho e o escondidinho

 

Separar as postas de cima da bacalhoada, desfiar (de maneira que dê para sentir os pedaços do bacalhau), tirar as espinhas e reservar.

Todo o restante do tabuleiro (batatas, tomates, cebola, alho, salsinha) é amassado como um purê. Não escorra o azeite, ele vai junto e dá bastante sabor.

Adicionar o bacalhau desfiado à essa massa. Se a massa estiver com pouca liga, pode incluir até umas 3 colheres de farinha de trigo e 1 colher de fermento em pó. Bater 3 a 5 ovos e adicionar.

Lembro que as receitas não são ciências exatas, é importante observar o ponto da massa. As batatas variam de país para país. Precisando de uma consistência mais firme quando pronto, adicionar mais ovos. Fiz essa receita no Brasil com uns 3 ovos, na Espanha, sempre uso uns 5. Mas é importante não exagerar na farinha para não ficar massudo demais.

 

2 – Bolinho

 

Untar com azeite as forminhas, uso normalmente os moldes de silicone. As formas precisam estar bem untadas ou vai agarrar na hora de sair.

Preencher as forminhas com a massa da bacalhoada e levar ao forno médio por uns 20 minutos e alto por mais outros 20 minutos.

 

Desenformar e servir.

Pode ser congelado, mas melhor que sejam esquentados em forno a gás. No microondas vai funcionar também, mas não fica tão crocante.

 

Por que criei essa receita? Acho que a maior vantagem sobre a tradicional receita de bolinho de bacalhau é o fato de não ser frito. Eu pelo menos, muitas vezes desisti de fazer o bolinho de bacalhau pela quantidade de óleo ou azeite utilizada. Além do cheiro de fritura que deixa pela cozinha, ficava com a consciência pesada de jogar fora todo aquele azeite depois. Enfim, melhor para nossa saúde e para a do planeta.

 

Além do mais, é uma maneira de se comer bacalhoada como aperitivo. Faz o maior sucesso nos coquetéis. E como disse anteriormente, pode ser preparado com antecedência e congelado, facilita quando você quer oferecer uma recepção.

3 – Escondidinho de Bacalhoada

 

Untar um tabuleiro grande com azeite, esparramar a massa da bacalhoada cobrindo totalmente o fundo. Cobrir tudo com queijo cremoso (vai cobrindo aos poucos, caso contrário o queijo afunda e você não consegue esparramar), cobrir novamente com o queijo para gratinar e levar ao forno por aproximadamente 30 minutos.

Servir no próprio tabuleiro.

 

Uma alternativa para quem não gosta de queijo é cobrir com ovos batidos. Dá um aspecto de souflê.

 

Também pode ser congelado, mas aconselho a congelar sem o queijo (ou sem os ovos batidos). Deixar para cobrir e gratinar na hora de servir. Assim fica com mais jeito de fresquinho.

8 comentários em “Massa de bacalhoada – 3 em 1”

  1. Não conhecia esta receita. Parece muito boa e com uma excelente apresentação. Vou experimentar.

  2. Estou com ciume das pessoas que provaram, sabe que amo bacalhau… fiquei com agua na boca e já copiei a receita… espero ter o prazer de provar diretamente da autora… Beijos BI!

  3. Oi, Anônim@! Se eu conseguir descobrir quem você é, talvez até saiba que você ama bacalhau e prometo te convidar para uma próxima vez! heheheh… Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s