55 – Aranjuez, Patones de Arriba e Alcalá de Henares

Quase  todo hóspede que vem nos visitar quer conhecer Toledo, Vale de los Caidos, Segóvia… enfim, algumas cidades ou pontos turísticos nos arredores de Madri que são bastante divulgados.

 

No início, juro que achava legal. Gostei de conhecer essas cidadezinhas e não me importava repetir o passeio. Mas acontece que depois da quinta vez que você vai para os mesmos lugares, começa a encher o saco. Deixa eu tentar explicar uma coisa, simplesmente, não aguento mais ir a Toledo!  Segóvia então, até me arrepia!

 

Se você já me visitou, se deu bem! Se não visitou ainda, se vira! Não levo mais ninguém para Toledo e pronto! Mostro onde tem excursão, explico como faz para ir de trem, tudo com a maior boa vontade. E aproveite enquanto ainda não cansei do centro da cidade. Aliás, esse será difícil me cansar, pois adoro caminhar por Madri.

 

Muito bem, dessa vez, com a visita da minha tia e da minha prima, resolvemos fazer alguns passeios diferentes. Fomos a cidades que ainda não conhecíamos. Era um risco, pois não sabíamos se os passeios compensavam, “mas tudo vale à pena se a alma não é pequena”.

 

Sendo assim, lá vão algumas sugestões de ótimos lugares não tão visados pelo turista estrangeiro.  Primeiro fomos ao Palácio de Aranjuez, que é lindo. Almoçamos ao ar livre em um dia bastante agradável, olhando para o tal do palácio.

 

Depois, fomos conhecer uma cidadezinha chamada Patones de Arriba, e antes que alguém pergunte: sim, tem o Patones de Abajo e a história é muito curiosa. No ano de 1808, o povo dos Patones de Abajo, se refugiou na serra logo acima e passou desapercebido pelos invasores franceses. Foi a única cidade que, por não ser encontrada, não se submeteu a Napoleão, tornando-se assim um reino, com seu próprio rei! O que isso tem de histórico e de lenda, quem poderia saber? O fato é que é engraçado e deve ter algum fundo de verdade. Hoje, é um povoado com casas de pedras e paredes cobertas de heras, uma gracinha! É um ótimo lugar para ir almoçar, pessoalmente, adorei o restaurante Poleo.

 

Finalmente, fomos a Alcalá de Henares, cidade de Cervantes com dois mil anos de história. Pequenininha, mas com uma “Calle Mayor” muito charmosa. Nessa cidade,  há um tipo de restaurante-galpão que serve um super frango assado conhecidíssimo pelos locais. Ainda não tive a chance de almoçar por lá, mas qualquer dia desses nós iremos e contarei a experiência.

 

Resumindo, não é que ainda tem um montão de coisa nova para fazer nessa terra?

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s