125 – A dieta de Santiago

Alguém conhece um casal que vai para o Caminho de Santiago, anda mais de 100 km e engorda? Pois é, muita falta de vergonha! E o pior, nem um pingo de arrependimento.

 

O caso é o seguinte, enquanto mulher, assim que examino aquele maldito ponteiro da balança ultrapassar o limite de segurança, surto! Dieta já!

 

O problema é que a dura vida de uma atleta baladeira, gulosa, e ainda por cima pertencente ao clã dos Imparáveis, dificulta muito essa determinação.

 

Chegamos numa terça-feira à noite. Minha primeira providência foi fazer um arroz fresquinho para comer com carne moída, caldo de feijão e farofa. Estava com desejo. Caí na besteira de me pesar depois disso! A retenção de líquidos normal da caminhada, todos os chutes em todos os baldes possíveis durante a viagem e ainda por cima com a refeição light acima, culminaram em uma absurda diferença de 4 kgs a mais! Caraca!

 

No dia seguinte a dieta estava iniciada, resolvi nem esperar a famosa segunda-feira.

 

Tudo muito bom, tudo muito bem, primeiro dia de dieta é aquela fome insana, mas comprei comidinhas frescas, ingredientes saudáveis, ótimo. À noite fomos no show do Douglas no Akbar e ainda aproveitamos para ir caminhando. Porque óbvio que coloquei Luiz também nessa dieta.

 

Chegando lá, encontramos vários amigos, aquela felicidade e tal. Depois do tradicional oi-tudo-bem-como-foi-o-caminho, a primeira pergunta: não quer um risólis de camarão? Está melhor do que a coxinha!

 

Olha, é porque eram amigas queridas, senão juro que dava nelas! Mas tudo bem, porque estava com meu espírito elevado, resisti heroicamente aos salgadinhos e nem bati em ninguém. Whisky, nem estava afim de tomar, não foi sacrifício.

 

Na quinta-feira, Luiz ainda de férias até o fim da semana, as refeições foram agradáveis. Gosto de comidas leves também, elas simplesmente dão mais trabalho, porque exige mais criatividade e variedade de legumes, frutas e verduras. E o mais importante, 3 dos 4 kg excedentes já haviam sido eliminados. Animador!

 

Foi noite de coral, onde tivemos duas ótimas notícias! A primeira é que haverá apresentação nossa na Casa do Brasil no dia 28 de maio. A segunda é que o CD da nossa maestra, no qual temos uma participação, tem data para ser lançado, em 6 de junho na Casa de Américas. Depois falarei com mais calma sobre esses dois eventos.

 

Continuando, na sexta-feira, fim de tarde, fomos a um aniversário de criança. Outra vez, aquela resistência espartana para não sair radicalmente da dieta. Bravamente, me controlei.

 

De lá, o plano era encontrar com os Imparáveis que marcaram de sair. Show! Estava com saudades do pessoal, só faltava descobrir onde a gente se encontraria.

 

Pois os canalhas não marcam em uma pizzaria! Ninguém merece, né? Eu já não ligo para pizza, e vamos combinar que a pizza espanhola não é nenhum campeão de audiência. Ou seja, vou injerir dois milhões de calorias por alguma coisa que nem acho tão boa assim? Só podem estar de sacanagem comigo!

 

Tomamos uma decisão arriscada. Vamos jantar em casa mesmo e encontrar com eles mais tarde, só para beber alguma coisa e seguir com a noite. É óbvio que depois do banho, pijamita e ostras gratinadas, isso nunca aconteceu.

 

Sábado, tínhamos uma festa para ir, que julguei ser noturna. Felizmente, Luiz descobriu às 11 da manhã que estava marcado para às 14:00hs; caso contrário, encontraríamos os anfitriões com cara de sono. Correria para me arrumar, já pensando que mais uma vez passaria pela provação de um almoço. Demos sorte, não era almoço sentado, havia uma série de comidinhas super gostosas e várias opções leves, servido à americana. Aliás, foi bem agradável e conhecemos gente nova.

 

Tentamos marcar alguma coisa com os Imparáveis na volta, mas estavam todos de ressaca. Então, jantamos sozinhos no El Fogón de Trifón, estava sentindo falta de lá, fazia um tempinho que não íamos. Jantamos bem, mas não exageramos. Até que na hora do aperitivo, ganho um chupito de blue label. Vou recusar? É falta de educação!

 

Então tá, mas tudo bem, porque na sequência fomos ao show da Lenna Pablo na Tempo Club e gastei boas calorias dançando. Ótimo show, como sempre! Encontramos com um casal de amigos, demos uma passada no Brasileirinho, estava meio caído, saímos e seguimos para o Kabocla, que estava bem cheio. Mas não ficamos, dali encerramos.

 

No domingo, morgação. Em determinado momento não aguentei e fui caminhar, sinto falta de ar puro. A televisão me cansa e me tira a paciência. Por que a programação é sempre mundialmente ruim? Aproveitei para ver se o jardim de rosas do Parque do Retiro estava florido e estava. Vou tentar fotografar qualquer hora dessas.

 

Segunda-feira, encontro de Lulus aqui em casa. Seguramos a onda. O bom é que meninas estão sempre tentando emagrecer alguma coisa, então um cardápio leve é bem vindo. Em encontros de mulheres, a gente come cenoura e fica feliz da vida acreditando que está emagrecendo imediatamente! Bom, um vinhozinho para acompanhar, porque ninguém é de ferro.

 

E vou te contar, o que estou tomando de chá deve estar baixando represas! Tomo aquele chá vermelho, diz a lenda que queima gorduras. O importante é acreditar!

 

Ontem veio aqui em casa uma amiga que quer fazer o Caminho de Santiago, queria informações. Estou me tornando uma especialista no assunto! Outro amigo está no meio dele nesse mesmo momento, é sua segunda vez, a gente troca dicas. E sigo com a determinação de fazê-lo inteiro, a data já está martelando na cabeça e não paro de sonhar com isso, coisa que me levantou às 6:30 da matina. Isso não pode ser normal!

 

Hoje tem mais, mas ainda não aconteceu, então depois eu conto. Agora vou terminar de tomar essa porcaria desse chá!

11 comentários em “125 – A dieta de Santiago”

  1. Aiiiiiiii chica, começando do começo , arroz fresquinho com caldo de feijao e carne moida é SACANAGEMMMMM né?

    Menina, eu nem me pesei pra nao me apavorar rsrsr mas preciso faze-lo pra acreditar que tenho que seguir no regime.

    Dá pra voce colocar o seu cardápio aqui ??? rsrss

    Olha vou comprar esse tal chá, pq o meu cha verde ja acabou . A minha fome é de leao e passo a manha tomando agua, comendo a tal cenoura e uma maça!!!

    Ahhh entao rolou até Kabokla no sabado eh??? hehe

    beijos até daqui a pouco !!

  2. Oi, Didis!

    Posso te falar meu cardápio sim, não tem grandes segredos. Basicamente, cortei ao máximo os carboidratos, tipo, arroz, massa, pão. Aumentei verduras, legumes e frutas. Como proteína, mas procuro que seja magra. Como queijos, mas procuro que sejam brancos. Nos desesperos de doce, opto por gelatina ou iogurt. Procuro não ficar mais que 3 horas sem comer durante o dia, para não me dar ataque de fome. Diminuí as quantidades das porções. A única coisa que posso comer de balde são folhas. Tomo chá e café como uma louca. Continuei com as caminhadas.

    O Té Verde é digestivo, o Rojo queima gorduras. Ambos e o café são diuréticos.

    Honestamente, a comida é gostosa, só que dá o maior trabalho. Porque precisa de variedade e deve ser tudo muito fresco, ou seja, preciso fazer compras quase diariamente. Mas tudo bem, não tem milagre e acho que não é só uma questão de emagrecer, vai me fazer bem.

    No sábado, encontramos o Carlinhos e a namorada no show da Lenna. Quando íamos embora eles nos chamaram para esticar, daí como é tudo perto, caminhamos até os dois lugares, mas acabamos não ficando. O Brasileirinho, sou meio implicante e estava caído e o Kabocla estava lotadaço, naquele esquema que só é bom se estiver com os Imparáveis.

    Besitos

  3. Gzuiz! A gastronomia Santiaguense deve ter sido do outro mundo! Acho que eu enfartava se estivesse com 4 kg a mais… Ainda bem que você já se livrou deles.
    Eu, por aqui, aproveitando enquanto posso: essa parada de amamentação é sensacional! A gente come come come e só emagrece! Tô me acabando…
    Besitos!

  4. eu adoro as cenourinhas da casa da Bibi!

    Também tô de regime, Bi e na quarta, comi um risólis de camaro…delícia.
    no dia seguinte almocei salada de agriao e gazpacho. e só.

    tem que ir compensando, hahahahaha

    e sempre, exercício. vc anda, eu dou porrada!

    beijoca

  5. Oi Bianca

    Chá verde dizem ajudar a perder uns quilinhos, eu acho muito ruim, mas tomamos, fazer o que?
    Mas os 3 quilos que já se foram foi muito rápido, voce emagrece com muita facilidade.
    Voce conhece alguma mulher que não esteja de dieta? é uma mania mundial.
    Eu como bem num dia e no outro me controlo, assim não deixo os prazeres da mesa de lado.

    Beijos

    Marianne

  6. Oi, Selma! Realmente, há a possibilidade de se comer muito bem no Caminho e mais do que aproveitamos. Sei que amamentar emagrece, maravilha! Além do mais, a mãe acaba se policiando e, mesmo que coma bastante, normalmente são coisas saudáveis. Vi foto sua lá no blog do Renato e você já perdeu tudo de peso! 🙂 E Beatriz está fofíssima! Besitos

  7. Oi, Marianne!

    Na verdade, nem engordo nem emagreço com facilidade, é que foi uma situação extraordinária, por isso essa sanfona. Parece quando você fica doente, que perde 2 kgs em um dia, mas no dia seguinte volta tudo… hehehehe…

    Enfim, já queria fazer uma dieta antes, mas aproveitei a atividade física a mais para comer mais também, falta de vergonha mesmo! Agora estou tentando levar mais a sério.

    Besitos

  8. Como assim “Diminuí as quantidades das poções”.

    Menos asa de morcego? Menos pó de cobra verde? Menos sangue de barata do campo?

    Que poçôes???

    rssssssss….

  9. É assim mesmo, é a gente falar que vai fazer regime e o universo conspira contra nós! rs

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s