116 – Vou outra vez

Quem já fez o Caminho de Santiago, ou ao menos tenha decidido fazê-lo algum dia, talvez entenda melhor o que vou dizer, há momentos que ele simplesmente te chama. A gente aprende a ler os sinais e tudo começa a se converter nesse sentido.

 

Há maneiras distintas de trilhá-lo, uma vez peregrino você decifra os códigos, reconhece rápido e pode adaptar o trajeto. Acontece que moro aqui do lado, não tenho grandes empecilhos, então, quando ele me chama, aceito o convite. E é por isso que irei, ele está lá e me chamou.

 

Você vai sentindo que chega a hora, mas aprende também a ter paciência. Quando cheguei do Brasil e o vento bateu no rosto foi o primeiro pensamento, já não está tão frio, pode ser. Depois perguntei se Luiz queria vir comigo, ele se animou, mas foi um pouco reticente, resolvi não insistir, mesmo que a gente vá junto, cada um fará o seu, porque é assim. Para mim, estava decidido, faltava iniciar o treinamento.

 

Nesse domingo, recebo um e-mail inesperado de um amigo que conheci na primeira caminhada, fará outro trecho em maio, começando em Astorga. Será que era o Caminho me cutucando?

 

Entendi a mensagem, era hora de começar a me preparar fisicamente, não posso mais esperar, sei muito bem o que dói a musculatura preguiçosa e o que faz ao pé uma pele desacostumada ao suor e ao atrito. Essa semana comecei a caminhar mais pesado todos os dias e a acordar mais cedo. A bebida reduzo bastante, procuro cortar os destilados, tomo um pouco de vinho porque senão também vira sacrifício e depois, no caminho a gente toma. Ajuda a relaxar os músculos, dói menos e a gente dorme melhor.

 

Daí ontem, Luiz me passou algumas datas que irá tentar se agendar para fazermos a caminhada juntos. Provavelmente, duas semanas entre final de abril e início de maio. Achei ótimo, prefiro ir com ele. Mas é engraçado porque é sempre quando resolvo não esperar por ninguém e ir de qualquer jeito que as pessoas confirmam que vão comigo. Foi o primeiro dia que ele começou a se preparar, se o Caminho também o chama e se ele já decidiu que sim, só ele pode saber.

 

O plano A é fazer de Sarria a Santiago de Compostela, trecho mínimo necessário para garantir a Compostelana para ele e de lá seguir até Finisterre. A primeira parte conheço de cor e salteado, é um trecho relativamente tranquilo, tem seu nível de dificuldade para iniciantes, mas nenhum desafio absurdo. De Santiago a Finisterre, é um trecho novo para nós dois, optei por esperá-lo para fazer, vamos ver se dessa vez conheço onde acaba a terra. Isso tudo pode mudar, é importante ser flexível, mas parece um bom plano e bem razoável.

 

E é isso, quem diria que eu, mais urbana impossível, iria sentir tanta falta do cheiro de bosta de vaca!

 

 

9 comentários em “116 – Vou outra vez”

  1. Tb estarei na torcida!! Queria ter dias livres e alguem pra ficar com o Jose.. que iria!!

    bjos Bi e te ajudamos na preparacao..

    Dani

  2. Oi Bianca

    Então voce não vem mais pra cá este ano? E a exposição?
    Eu também queria fazer este Caminho mas tenho que me programar pelo menos um ano antes né? Fazer uma preparação física e monetária para ficar uns 15 dias ai, não é mais ou menos isso? 15 dias?

    Beijos

    Marianne

  3. Oi, Marianne! Como assim não vou? Já confirmei com a Anna, enviei e-mail para ela e para a galeria, estou esperando a resposta dela da data fechada (que dias exatamente). Mas a exposição é só em Agosto, não tem nada a ver com o Caminho, que se tudo der certo, devemos fazer no fim desse mês.

    Quanto ao tempo, depende da distância que você queira fazer. Se quiser fazer o Caminho francês completo, são mais ou menos 800km, e por volta de um mês de caminhada. O mínimo para garantir a Compostelana são 100km, desde Sarria, isso dá uns 5 dias de caminhada, em média. Minha sugestão é fazer pelo menos duas semanas, você entra mais no clima. Os custos também podem variar muito, depende se você vai ficar em albergues, pousadas ou hotéis melhores, tem de tudo. Os albergues, custam entre 5 e 8 euros, as pousadas entre 20 e 50 (podendo ser divididos entre duas pessoas), e os hotéis a partir disso.

    Besitos

  4. Donas imparáveis, Didis e Dani, sei que conto com vocês! Também precisamos achar gente para cuidar do nosso filho gordo e peludo!

    Besitos

  5. Que legal que o Luiz tb vai! Eu todos os dias olho aqui no meu calendário, acho que vai ser de 13 a 19 de setembro caminhando, indo pra Sarria na sexta 12 de tardezinha. Vou esperar esse braço melhorar e comprar a bota nova e começar a caminhar….
    beijos e Ultreya!

  6. Vc vai?? Que bacana… putis, sera que algum dia eu vou?
    Ja achou alguém pra cuidar do lindâo peludo.

    EUZINHA!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Totalmente me disponho. Com muito amor e carinho.
    Beijoca.

  7. Oi, Vanessa! Puxa, adoraria que você cuidasse do meu peludo! Mas tem um inconveniente, normalmente pedimos que as pessoas durmam aqui em casa, ele fica muito sozinho só com a visita, sente falta de gente. Ainda precisamos resolver isso!
    Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s