98 – O enterro dos ossos

Sobrou coisa para burro do reveillon, principalmente bebida alcóolica. Isso não é nem de longe uma reclamação, nossos amigos todos queriam colaborar com a festa e somos uns exagerados na filosofia que é melhor sobrar do que faltar.

 

A questão é que espaço é algo restrito e já não tinha mais onde colocar garrafas. Por sorte, estava bem frio do lado de fora na varanda, lugar de onde as cervejas não sairam desde então, uma geladeira natural e ao ar livre. Sem contar com as travessas, tupperware, panos, pratos, formas e outro monte de coisas que ficaram esquecidas.

 

Pois então, marcamos o enterro dos ossos, com o objetivo de tomar ou levar tudo que sobrou. Dessa vez, ficou claro que seria uma reunião light, primeiro porque estava todo mundo morto, segundo porque não acredito que os vizinhos fossem tão condescentendes uma segunda vez, sem ser a noite de ano novo.

 

Primeiro tentamos marcar para o dia de Reis, mas ninguém aguentava, marcamos então para sexta-feira, 9 de janeiro.

 

O que aconteceu é que durante essa semana os convidados foram baixando e divulgando as fotos da festa. Fomos nos dando conta que chutamos todos os baldes possíveis e imagináveis! Cada um lembrava uma parte dos acontecimentos e juntamos aquele quebra-cabeças bizarro que era tão engraçado quanto assustador.

 

Não vou contar as histórias, porque não são só minhas, mas valeu assunto para centenas de e-mails de um grupo de adultos que mais pareciam adolescentes que fizeram festa quando os pais viajaram. Uma cumplicidade quase infantil. Chegamos a conclusão que nas próximas festas deveríamos proibir a entrada de pessoas com máquinas fotográficas, filmadoras e boa memória! Melhor valer a velha máxima se-não-lembro-não-fiz, pronto.

 

De qualquer forma, ainda nos restava um arsenal etílico para dar conta.

 

Na sexta-feira, nevou em Madri como não acontecia nos últimos dez anos! A cidade parou em uma mistura de caos e alegria pela novidade. Na Espanha neva com frequência no inverno, mas na cidade de Madri é raro. Costuma nevar um ou dois dias ao ano e naquele esquema que quando toca o chão derrete. Dessa vez, nós tínhamos pelo menos 10cm de neve só na nossa varanda, bom para a cerveja que ficou lá.

 

Muito bem, pois então, melhor transferir a festinha para sábado. Infelizmente, muita gente já tinha outro compromisso e nosso grupo foi menor, porém não menos divertido. Tratamos de tirar fotos bem comportadas logo no início, sem copos de bebida alcoólica na mão, tomando água, performance conservadora total.

 

Nem tudo foi representação. O fato é que por mais que nos comportemos como adolescentes alucinados de vez em quando, falo por mim, o corpo nos recorda que isso não é de todo verdade. Ainda dou conta de farras homéricas, mas não sequenciais, coisa que meu marido discordaria. Resumindo, foi realmente tranquilo e tomamos muita água não apenas para fotografia.

 

No final, de uma mesa cheia de bebidas, algumas fechadas outras não, distribuímos o que restou de acordo com as preferências. Ainda há algumas coisas esquecidas, mas já não atrapalham para arrumar a casa. Umas três da matina demos a noite por encerrada, o que pode acreditar, para nós é bem cedo.

 

No dia seguinte, recebi outra hóspede, uma amiga desde os tempos de solteira no Rio de Janeiro, que hoje em dia mora em Munich. Em um vôo que veio do Brasil, seu marido seguiu para Alemanha e ela aproveitou a conexão para dormir aqui. Falamos até a língua ficar dormente e tenho dúvidas se atualizamos tudo. Acabou adiando a volta por um dia e ganhamos um tempinho a mais para fofocar.

 

Ao adiar a viagem, acabou me fazendo companhia para ir buscar minha carta de autorização de regresso a Espanha. Durante a renovação do meu documento espanhol, preciso dessa carta para deixar o país. É burocrático, mas felizmente deu tudo certo e não demorou nada. Eles estão mais organizados. Agora estou autorizada a viajar tranquilamente até meados de abril, quando espero estar prestes a receber meu documento renovado. Tenho planos de ir ao Brasil em fevereiro, quando meu pai fará 70 anos. Agora estamos correndo atrás das passagens, espero que dê tudo certo.

 

Nesses dois dias que minha amiga brazuca-alemã esteve aqui, caminhamos bastante, o que tenho sentido muita falta nos últimos tempos. Estou muito parada esportivamente falando e tenho me prometido com frequência que retornarei ao meu ritmo de caminhada. O frio atrapalha muito, mas definitivamente, notei que a falta de companhia talvez atrapalhe mais. Não dependo de ninguém para caminhar, mas sempre é mais estimulante ter uma meta ou alguém com você. Enfim, foi um começo, depende agora de mim tentar retornar.

 

Como ela conhece minha família, entramos no MSN com a webcam ligada para falar com meus pais. Primeiro falamos com minha mãe, que havia aprendido a fazer um monte de bobagens on line e estava se divertindo em nos mostrar os novos recursos que aprendeu. O pior é que era engraçado mesmo. Até que meu pai acordou, ele sempre faz a siesta à tarde, e se juntou a conversa. Ele estava impressionantemente bem! Para a gente, os mais próximos, que sabemos como ele é, como ficou e todo o problema, é mais fácil para perceber sutilezas, pequenas ou grandes melhoras.

 

Logo na semana seguinte ao AVC, ele teve um grande degrau de melhora, depois tudo foi muito devagar. Agora, é como se tivesse subido outro degrau, ele talvez não tenha notado, mas foi um grande passo. A única coisa que está muito difícil de voltar é a visão, os dois lados direitos de cada olho estão comprometidos. Como acho que devemos comemorar cada etapa, fiquei realmente muito feliz.

 

E assim encerramos a temporada de fim e reinício de ano, acho e gosto de acreditar que é um bom presságio. Sei que vem muita pedreira pela frente, mas prefiro pensar que o copo está meio cheio do que meio vazio.

 

9 comentários em “98 – O enterro dos ossos”

  1. Oi! Comprei passagem para o Brasil no domigo e consegui um preço ótimo – 665,00€ pela Lufthansa, a KLM também dava este preço mas tem que ficar no máximo um mês, e apenas te dá 25% das milhas voadas na fidelidade.
    Beijos e que legal que teu pai vai fazer festa de 70 anos!!! Será uma festa e tanto, aproveite muito!

  2. Oi, Patrícia!

    Obrigada! Ele não está muito afim de fazer festa, diz que ainda está meio confuso. Não sei, vamos ver até lá. Mas de qualquer maneira, a data está aí e mesmo que seja algo só entre a família, gostaria de estar junto. No que depender de mim, faria uma festa, boto o maior fogo, agora a decisão é dele.

    Besitos

  3. É chica, rsrs nao é só vc nao, o meu corpo também ja nao aguenta seguidamente tanta farra e chutada de balde rsrs e dia de semana tendo que acordar no outro dia cedo entao piorou hahaha portanto amanha nao vou no bar . E o nosso enterro dos ossos light que terminou as 3 da manha tbem foi otimo rsrs light mesmo, e com muita aguinha na veia, ops eu disse veia e nao velhaaaaaaaa rsrsrs . Será que tô velha? rsrsrs Acho que nao, é essa nossa adolescencia que ta deixando o corpo cansadoooooo hahahahah!!!
    Fico muito feliz que teu pai esteja assim de bem!!! 🙂
    Beijo

  4. Eita, que ótimo começo de ano!

    Nada como ótimos amigos ao lado e festerês dos grandes para exorcizar momentos ruins e dar as boas-vindas para os bons.

    Agora, acho que todo esse registro comprometedor de fotos e vídeos deveria continuar. Afinal, quando estivermos bem velhinhas e meio caducas (ou pelo menos bem desmemoriadas), são eles que vão nos fazer lembrar de ótimos momentos e nos garantir risadas das boas. Deixa o povo registrar, menina!!

    E que ótima notícia a da carta que te autoriza sair e voltar para a Espanha até abril. Tomara mesmo que vocês consigam vir para o aniversário do teu pai em fevereiro. Sei que isso é muito importante para ti. E juro que não lembrava (ou sabia?) que teu pai era mais novo que o meu. hehehehehehehehehe

    Boa sorte! E ânimo, que este ano será sim bem melhor que o anterior.

    Beijos.

  5. Oi Bianca

    Então voce vem no começo ou fim do mes de fevereiro? Pretende vir até São Paulo?

    Marianne

  6. Oi, Marianne! Te respondo por e-mail, mas vou no dia 12. Quero ir a SP, mas ainda não tenho certeza.

    Besitos

  7. Hola Bianca,estou de volta ao seu blog e tirando o atraso.
    Vou estar em SP do dia 30/01 ao 24/02.
    Quero desejar ao seu pai um Feliz Aniversário e dizer que estou feliz por saber que a cada dia ele esta melhor.
    Um grande beijo.

  8. Oi, Neusa!

    Quanto tempo! Que bom você voltou! No Rio, estarei entre 12/02 a 03/03; em SP, ainda não sei. Se duvidar, nos cruzamos pela rua!

    Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s