85 – Vinhos outra vez

Pois é, ando meio monotemática, mas o que posso fazer? A culpa é do Luiz que comprou uma série de vinhos enfurecidos! Euzinha, resignada, me proponho a experimentar. Portanto, aviso logo no início e fica quem continuar interessado no assunto.

 

O curioso é que ele e eu entramos oficialmente de dieta na segunda-feira… e saímos dela na terça! Uma determinação espartana! Ele insiste em me convencer que sua consciência está pesada e que isso é um bom começo. Infelizmente, não é só minha consciência que está mais pesada, mas tudo bem.

 

Agora, a culpa também não é nossa. Na terça, minha amiga imparável, que continua guardando meu lugar para quando eu resolver voltar à bagunça, disse que queria comer arroz, feijão, carne moída e farofa. Putz! Como um ser humano que cozinha e tem os ingredientes em casa, pode escutar isso e não visualizar a cena? É claro que rolou o jantar no mesmo dia. Ué, e vinho combina com feijão? Who cares? A gente ia esperar os maridos sem beber nada?

 

 

PF da dieta do Luiz
PF da dieta do Luiz

 

Bom, ontem veio um amigo brazuca, que conhecemos desde os tempos de São Paulo e está morando com a esposa, nossa amiga também, na Suíça. O que quer dizer que sobra para o pobre normalmente tomar vinho… suiço. Ui!

 

Não nos vemos na frequência em que gostaríamos, mas sempre que isso acontece, em diferentes lugares pelo mundo, nos divertimos bastante. Além do mais, sabemos que ele adora vinho e, mais ainda, tínhamos acabado de voltar de La Rioja. Vamos combinar que parece mensagem divina, né?

 

 

 

 

Só que daí, sabe como é, para acompanhar à altura, teve que rolar um jamón iberico de bellota, unos huevos rotos con alcachofas, berenjenas e como golpe de misericórdia, uma paella de carne seca e linguiça. Tudo light!

 

paella1

 

Mas vamos aos vinhos. Começamos como Dios manda, um branco, o Baigorri 2003, fermentado em barrica. Esse já conhecíamos, experimentamos na cata realizada na própria bodega. Eu, que não sou fã de brancos, acho esse especialmente interessante pelo sabor que deixa a barrica, foge totalmente da média. É elaborado com a uva da variedade Viura.

 

... foto em fundo metálico sucks!
... foto em fundo metálico sucks!

Com a boca melhor preparada, partimos para la droga dura, um Torre Muga 2005. Estava super curiosa para provar esse vinho, o 2004 foi considerado por uma classificação XPTO americana como o melhor vinho do mundo. Será que gostei?

 

É composto pelas uvas Tempranillo (75%), Mazuelo (15%) e Graciano (10%) e elaborado pelo método mais tradicional possível. O vinho permanece em carvalho por 24 meses, dos quais 18 são em barricas novas de carvalho francês, e o restante em depósitos de carvalho de 16.000 litros. É clarificado com clara de ovos frescos (sim, a quantidade de ovos envolvidos no processo é cavalar, e as gemas são descartadas).

 

 

 

 

 

 

Eu já me empolguei desde a hora de abrí-lo e colocar no decantador. A cor é um bordô poderoso que adianta a intensidade do cidadão. É um vinho complexo que nem vou perder tempo para descrever os aromas e sabores, tem ficha técnica dele na internet, só vou dizer o seguinte, é bom pacas! Ou como definiria meu digníssimo marido, é bom praca, superlativo masculino.

muga 

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas ele foi evaporando ao longo das várias entradinhas e, quando chegou a paella, estava no final. E aí, a dúvida cruel, continuamos em time que está ganhando ou arriscamos outro?

 

A lógica diria para continuar com ele, mas sou mulher e estou pouco me lixando para a lógica, portanto, abrimos outro. O Baigorri de Garaje 2003, o xodó da bodega, seu vinho de autor. É elaborado com uva Tempranillo de cepas antigas, aproximadamente 70 anos. A produção é pequena, os grãos são selecionados manualmente e a fermentação se dá em barricas de carvalho francês. 

baigaraje

Redondinho, redondinho. E olha que não era uma tarefa fácil seguir o Torre Muga. Poderia ficar aqui comparando o que é melhor em qual, mas outra vez, who cares? Para que optar quando se pode ter os dois? Um prazer não elimina o outro.

 

Sobremesa? Claro que não, afinal de contas, estamos de regime. Um cálice de Porto, vá lá.

 

Para compensar o chute no balde e diminuir o peso, digamos, da nossa consciência, fomos caminhando com nosso amigo até seu hotel. Bom que o frio também deu uma consumida no teor alcoólico.

 

Ainda bem que hoje tem coral com percussão, além de não jantar, posso descer o braço no tam tam, que nunca sei como escreve, tudo bem porque também não sei tocar, mas vou aprender.

 

9 comentários em “85 – Vinhos outra vez”

  1. Hahahahah olha essa dieta de voces ta me dando até vontade de fazer uma também viu rsrsrs o négocio é pensar no cardápio de terça a sexta rssrsrs e nos vinhos pra acompanhar rsrsrsrs . Até pecado as fotos dos jantares rsrss . E ontem a noite depois do coral????? regime mesmo? ou rolou algum prato especial na chegada????
    Beijoss até mais tarde !!

  2. Didis, antes e depois do coral regime total, até rimou! Imagina, ainda mais que hoje é sexta-feira… heheheh… Ontem, sobrevi a base de alface, yogurt e caldinho de feijão coado. Nenhum teor alcoólico! Não cheguei perto nem de produtos de limpeza 🙂 vai que não resisto e bebo o limpa-vidros!

    O duro está sendo parar de batucar o UM,2,3… UM,2,3… UM,2… eu vou contar pra você…

    Inté!

  3. Oi Bianca

    Essas fotos são no seu apartamento novo?
    Voce vai vir aqui pro Natal?
    Tem uma foto sua que voce está com uma carinha vermelha de frio ou de vinho, sei lá, tá bonitinha, parece uma alemãzinha, hahahaha.
    Beijos

    Marianne

  4. Oi, Marianne! Sim, esse é o famoso apto novo. Não vou para o Natal, acabei de voltar daí. Meu plano é ir em fevereiro, para o aniversário do meu pai. Estive escrevendo para a Anna contando sobre isso. Quanto a carinha vermelha, advinha? Será que é do vinho? É esse sol de La Rioja que me deixa assim…

    Besitos

  5. Olá Bianca,

    Estava procurando um local com neve perto de Madrid e achei seu blog… o antigo e comecei a ler…fui lendo…e não parei…

    Estou de “passagem” por Madrid pq fico aqui só 4 meses… pena…Adorei tudo! o povo, o sol, o barulhos…

    Abrigada por dividir suas emoções e saberes dessa grande cidade!

    Abçs,
    L.

  6. Oi, Loudes!

    Que legal, pois seja bem vinda! Nesse blog tenho mais recursos, mas falta migrar alguns textos ainda, do segundo ano.

    Você fica mais 4 meses, ou já está parte desse tempo por essas bandas? Veio estudar, trabalhar ou passear?

    Achou local com neve? Você gosta de esquiar? Porque vão abrir as pistas em Valdesqui agora na quinta (4 de dezembro). É bem perto de Madrid , dá para ir esquiar e voltar no mesmo dia. Mas se você só quer ver neve, vi no jornal ontem que Segovia estava branquinha. E ainda tem o Shopping Xanadú… heheheh… com a pista de neve artificial.

    Bom, sorte na sua estadia e aproveite bastante! Quem sabe a gente acabe se conhecendo.

    Besitos

  7. Sobre o preço dos vinhos no Brasil
    Acreditaria que o Torre Muga vende-se a 150 reais, e diziam que era um preço..barato

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s