25 – Começou

Está difícil tirar o Caminho de Santiago da cabeça. Não sei que raio tem nesse lugar que me puxa dessa maneira! Passo o dia calculando rotas, fazendo analogias e agora já comecei a ver conchas de vieira em tudo que é canto!

 

Eu mudo quando sei que vou para lá e mudo porque sinto que vou voltar. Sempre fico me enganando que dessa vez vou para curtir, relaxar, desfrutar o caminho. Quando também sei que ninguém volta impune. E mesmo assim, preciso ir.

 

Os planos foram adiantados, parto dia 10 de maio, com um amigo do Brasil, calouro no Caminho. O que também não importa muito, considerando que tudo é sempre diferente. A experiência ajuda no conhecimento dos próprios limites, mas ninguém passa por ali igual todas às vezes.

 

Eu hoje caminho na chuva como uma coisa normal, porque é natural. Não entendo como antes tinha tanto medo de me molhar. É só água. No ano passado, quebrei duas vezes os dedinhos do pé, coisa que nunca havia acontecido. No primeiro, andava devagar, mas andava do mesmo jeito; no segundo, pulei carnaval. É só dor. E antes de enfrentar uma situação difícil, penso que já andei 40 km seguidos, molhada, com frio e sem haver dormido na noite anterior. É só uma fração de tempo e que passa.

 

Tudo passa.

 

E meu caminho já começou.

 

 

Uma consideração sobre “25 – Começou”

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s