XXXVII – Luiz perdeu todos os documentos

Meu quarto é muito escuro de manhã. Como se não bastasse minha dificuldade natural em acordar, pois troco a manhã pela noite. Raramente, durmo antes das três e acordo antes das dez. Na prática, depois que passei a trabalhar por conta própria, não faz tanta diferença, simplesmente vivo em outro fuso. 

Mas estava eu naquele soninho bom de manhã cedo, quarto escurinho… e toca o telefone! Se não fosse engano, muito raro de acontecer, só podia ser o Luiz. E a essa hora? Só podia ser encrenca! Pois não deu em outra! Era o Luiz desesperado porque esqueceu sua carteira no taxi com todos os documentos. Se perder sua carteira em seu país já é complicado, perder em outro é multiplicar a encheção de saco por dez!  

Perdeu de uma só vez todos os cartões de crédito (o que era a parte mais fácil), sua carteira de motorista americana (a única que ele tem no momento) e o documento de identidade da espanha (o tal do NIE que levou meses para ficar pronto). Pequeno detalhe, meus pais chegando no fim de semana e a gente querendo sair, viajar, alugar carro etc.  

Ele estava tão angustiado que nem tive coragem de reclamar! Notou a mancada assim que saltou do taxi, mas não a tempo de conseguir ser ouvido. Ficou pulando de raiva sozinho na rua. Posso imaginar a cena. 

Nossa esperança era que no NIE do Luiz constava o endereço de casa e quem sabe o motorista tivesse a alma boa de nos devolver a carteira. 

Fiquei tentando pensar o que podia fazer para ajudar, enquanto tomava um café. O interfone tocou. Nem acreditei! Será que seria resolvido assim tão rápido? Atendi, mas nada a ver com a carteira, e sim com o carteiro. Era o correio, uma encomenda para mim. Parecia até filme de suspense, viu! 

Fui até o ponto onde Luiz pegou o taxi pela manhã para ver se dava sorte, mas ninguém sabia de nada. Além do mais, não é um ponto oficial e sim um local onde os taxis costumam parar para esperar clientes aleatoriamente. A boa notícia é que todos me informaram a respeito de um “objetos perdidos” e me deram o endereço. Disseram-me que era melhor esperar uns dois dias, para dar tempo de entregarem a carteira por lá. 

Na volta, conversei com meu porteiro, contei a história toda e avisei que podia aparecer um motorista de taxi nos procurando e tal. Ele também ficou alerta e todos nós na torcida pelos documentos. 

E não é que por volta das 13:00 horas, nem tinha saído para a aula ainda, me aparece o motorista com a carteira do Luiz e TODOS os documentos e cartões de crédito! É verdade que o dinheiro sumiu e não era pouco, mas era o menor dos problemas. Não dá para saber se foi o motorista ou algum cliente espertinho. Prefiro pensar que foi distribuição de renda. Alguém precisava mais que nós! E que faça bom proveito! 

Liguei correndo para o Luiz, que ficou muito aliviado. Até ouvi uma ou outra voz no fundo da ligação perguntando algo como “achou?”. Ou seja,  todo mundo no trabalho já devia saber da história. Deve ter sido uma manhã muito produtiva! 

Enfim, tudo bem quando acaba bem! 

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s