VIII – Barcelona

Um intervalinho para falar de Barcelona, para onde fugi por dois dias, durante a semana no apartamento-purgatório da Calle de Postas. 

Luiz estava ocupadíssimo trabalhando, já conheço esse esquema e me torno o mais invisível possível! Sei que pode parecer uma heresia, mas o que queria mesmo era uma bela noite de sono! 

O hotel era ótimo, mas um pouco afastado do centro. Tudo bem, havia metrô próximo e facilitava bastante a locomoção. Aproveitei para conhecer os museus de Tapies, Picasso, arte contemporânea e andar pela cidade. Adoro caminhar pelas cidades, acho a melhor maneira de conhecer um lugar. 

Gostei. Arquitetura muito interessante, principalmente as coisas do Gaudi. 

Em uma das noites, Luiz teve uma folguinha e jantamos juntos com uma amiga brasileira, que morava em Barcelona. Muito simpática e nos levou a um restaurante ótimo! Temos essa sorte, quase todo local que viajamos encontramos alguém conhecido.  

Acho que é por isso que gosto tanto de receber amigos em casa. Acredito que seja um tipo de empatia. É tão bom encontrar algum amigo ou conhecido quando estamos em uma cidade que não é a nossa!  E quando é uma lingua que não falamos? 

Me lembrei de uma história: uma vez fomos a Munique, na Alemanha. Bom, até que a gente se vira muito bem em idiomas, mas alemão… não falamos chongas! E esse negócio de dizer que é parecido com inglês é uma grande bobagem! Falo inglês fluentemente, até morei nos EUA e não entendo alemão. Tem uma palavrinha ou outra, claro! Mas se procurar mesmo, vai achar até alguma parecida com português, entretanto, isso é muito diferente de possibilitar o entendimento de um idioma.  

Muito bem, voltando a história, escolhemos um restaurante muito bonitinho, um grego. Veio o cardápio, obviamente em grego, mas com tradução dos pratos… em alemão, claro! Consegui, ao mesmo tempo, não entender nada em dois idiomas! Qual foi nossa sorte? Estávamos com um casal de amigos que moravam lá, ele alemão, ela brasileira. Viu como é bom ter amigos? Você consegue até comer bem em um restaurante grego com os pratos descritos em alemão! 

Enfim, o que quero dizer é que é muito bom poder oferecer a mesma hospitalidade que sempre recebo, para mim é um prazer.

2 comentários em “VIII – Barcelona”

  1. Oi!! eu sou a “amiga simpatica que levou no restaurante otimo”!! ha ha ha!!! O restaurante se chama: “El Senyor Parellada”, fica no “Carrer de l’Argenteria” bem ao lado do “Hotel Banys Orientals”. Realmente recomendo quando alguem for a Barcelona… comida tipica catalana a um excelente preco!

    Comparto completamente a sua opiniao dos amigos expalhados pelo mundo… ADORO receber os amigos e tambem ADORO ser recebida pelos amigos… os meus amigos aproveitam bastante a minha hospitalidade, e eu tambem a deles… sempre eh melhor conhecer a cidade com quem mora… pena que das outras duas vezes que a gente tentou combinar algum fim de semana por Barcelona, furou… quem sabe em New York agora??? estou esperando voces!!

    Beijocas, Patty

  2. Oi, amiga simpática! hehehehe…

    Puxa, tentei váaaaaarias vezes me lembrar do nome do restaurante de Barcelona para indicar. Que ótimo! Agora está aqui registrado, pronto!

    Besitos

Seja bem vindo a comentar! Sua resposta pode demorar um pouco a ser publicada.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s